Foi nesta quarta (6), durante uma sessão no Plenário, que o Senador Magno Malta afirmou que o pastor Felipe Garcia Heiderich, marido da pastora Bianca Toledo, foi preso após ser acusado de abusar do seu enteado de apenas 5 anos. O casal lidera o ministério AME (Aliança Mundial de Evangelização e Ensino) que tem sua sede no Rio.

Magno Malta, que também é pastor, foi impulsionado por líderes religiosos a fazer tal pronunciamento, no qual ele chama Felipe de ‘falso pastor’ e relata tudo de errado que o líder andava fazendo.

Malta ainda afirmou que teve acesso ao pedido de prisão do pastor Felipe feito pelo Ministério público do Rio e se pronunciou: “O fato é que a pastora Bianca Toledo, que é casada com o Felipe, descobriu que esse falso pastor, estava abusando do seu filhinho de cinco anos. O garoto conta todos os fatos, já foi ouvido por especialistas”, relatou ele.

Publicidade
Publicidade

Ainda, segundo relatos de Malta, o pastor Felipe ao saber que sua esposa tinha descoberto o #Crime, ainda tentou se matar, mas acabou confessando tudo. Após tentar o suicídio, o criminoso foi internado, no hospital, e confessou que abusou do menino e se assumiu homossexual.

Segundo o político, funcionários do casal já foram ouvidos pela polícia e relataram como o comportamento do pastor era quando a esposa estava ausente. “Eles já conheciam o comportamento dele com a criança quando a mãe não estava”, disse Malta.

O Senador que já presidiu a CPI da pedofilia, começou seu discurso antes de tocar no nome do pastor Felipe, dizendo o quanto repudiava os pedófilos, confira:

Felipe Heiderich se encontra detido na cadeia pública José Frederico Marques no Complexo Penitenciário de Gericinó, Zona Oeste do Rio.

Publicidade

Ele foi preso nesta terça (5), mas já estava detido desde segunda (4).

Segundo a delegada Cristiana Bento da delegacia da Criança e do Adolescente, a denúncia de que Felipe estava abusando de uma criança de cinco anos de idade, partiu de Bianca, mãe do menino, que fez tal queixa no dia 22 de junho.  Segundo ela, o crime ocorria dentro de sua casa, situada no bairro Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Pela sua página do Facebook, Bianca se pronunciou em um vídeo comovente:

#Religião #Investigação Criminal