O Ministério da #Saúde informou nesta quinta-feira (7) que um em cada cinco brasileiros adultos que vivem nas capitais consome refrigerantes ou sucos artificiais todos os dias. Em uma lista que contempla os 20 alimentos mais consumidos pelos jovens, com idade ente 12 e 17 anos, o refrigerante vem em sexto lugar, e fica atrás do arroz, feijão, pão, suco e carne. A péssima notícia é que as frutas nem aparecem nesta lista dos adolescentes. 

Nas 27 capitais brasileiras, apenas 37,6% dos adultos informaram o consumo de hortaliças e frutas regularmente, isso representa um aumento em relação ao ano de 2010. Mas quando se trata daquela carne, com um pouco a mais de gordura, mais de 30% da população consome com frequência.

Publicidade
Publicidade

Esses dados revelados pelo Ministério da Saúde fazem parte de uma pesquisa que entrevistou jovens em 124 municípios brasileiros para um Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes, e também inclui dados de outra pesquisa realizada em 2014, a Vigitel 2014- Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito telefônico- que ouviu 54 mil adultos através do telefone nas capitais do Brasil. 

O feijão, que no momento atual é o vilão da inflação com o preço passando de R$10 reais o quilo, faz parte da alimentação diária de quase 65% da população brasileira. A pesquisa revelou também que mais de 15% dos brasileiros trocam o almoço ou jantar por lanches. Já os doces são consumidos quase que diariamente por 20% da população.  

Uma situação ainda mais preocupante nos adolescentes é o fato de que quase 57% deles se alimentam em frente a televisão, o que faz com que não prestem atenção ao que estão comendo.

Publicidade

E além de tomarem muito refrigerante, mais de 50% dos jovens não consomem o que deveriam de água diariamente, ao invés de oito copos consomem menos de cinco, e ainda chegam a substituir a água pelo suco, que é tão prejudicial quanto o refrigerante. Outro fato é que os jovens tem se tornado cada vez mais dependentes de produtos industrializados por não saberem cozinhar a própria comida. 

Consequências

A consequência da população não se alimentar da forma correta e com alimentos saudáveis tem sido verificada na balança. Esse estudo revelou que de cada quatro adolescentes um está enfrentando problemas com o peso, 17,1% estão com sobrepeso e 8,4% são considerados obesos. Na população adulta esse número é bem maior, quase 54% estão acima do peso e 18,9% são obesos. Tanto o grupo de adolescentes quanto de adultos, com peso acima do indicado, se concentram no Sul do país. 

O sobrepeso dos brasileiros acaba afetando os gastos da rede pública brasileira com a saúde, afinal o governo acaba gastando R$ 233 milhões de reais por ano só com cirurgias bariátricas e R$ 458 milhões com tratamentos contra a obesidade.

Publicidade

Somente com atendimento dos adolescentes portadores de hipertensão, problemas cardiovasculares, diabetes e cirurgias bariátricas, esse valor passa de R$ 126 milhões anuais. 

Decisão interna

Ricardo barros, Ministro da Saúde, assinou nesta quinta uma portaria onde proíbe que seja usado dinheiro do Ministério para comprar alimentos não saudáveis, como salgadinhos e refrigerantes, para os "coffee breaks" da pasta ou mesmo na lanchonete. Ele pretende estender essa regra para outros órgãos do executivo.    #Dicas #Alimentação Saudável