Hoje (21), a Polícia Federal do Brasil descobriu uma articulação feita por integrantes do #Estado Islâmico no país que será sede dos Jogos Olímpicos. Os terroristas estavam há poucos passos de estarem prontos com armas e estratégias para atacar as delegações que virão ao país, como também, alguns eventos esportivos que serão apresentados nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A Operação Secreta da PF chamada de ‘Hashtag’ cumpriu alguns mandados de prisão temporária de dez pessoas envolvidas nessa articulação.

Da Curitiba foram expedidos dois mandados de condução coercitiva e 19 de busca e apreensão. No estado do Amazonas, e outros cinco estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná também receberam a operação da Polícia Federal para apreender os envolvidos na trama.

Publicidade
Publicidade

De acordo com uma reportagem do portal Época, os presos são considerados de alta periculosidade para os Jogos Olímpicos e são tidos como uma célula do Estado Islâmico no Brasil.

Autorizado pela justiça, a Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal analisou e monitorou conversas entre os integrantes dessa célula do Estado Islâmico no Brasil e constatou que o grupo mantinha contatos somente através de mensagens virtuais, mas não pessoalmente.

Nos aplicativos WhatsApp, Facebook, Twitter e outros aplicativos de troca de mensagens, os envolvidos conversavam e discutiam como poderiam agir quando os Jogos Olímpicos começassem no Brasil. A PF revela também que o grupo mandou uma mensagem para o Estado Islâmico onde continha a informação de que o Brasil não está no grupo de coalisão que está combatendo o EI na Síria e, portanto, os alvos deveriam ser somente as delegações que viriam ao Brasil para a disputa dos Jogos Olímpicos da cidade do Rio de Janeiro.

Publicidade

Em outras mensagens, a Polícia Federal também descobriu que o grupo comemorou quando aconteceu um atentado do EI na cidade de Orlando, nos Estados Unidos, no qual um atirador matou 50 pessoas dentro de uma boate da cidade. De acordo com a Polícia Federal, apesar de estarem bastante motivados para agir nos Jogos, o grupo ainda é um ‘embrião’ que estava crescendo no Brasil. Existem mais informações com relação aos ‘Lobos Solitários’ no país, mas a PF afirma que isso está em sigilo. #Rio2016