A Polícia Federal faz uma operação denominada Hashtag, nesta quinta-feira (21), com a finalidade de prender e desarticular uma célula do Estado Islâmico formada por jovens radicais brasileiros, que planejavam um ataque durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro.

De acordo com o portal da revista Época, a Polícia Federal afirma que este grupo é considerado a maior ameaça terrorista para os Jogos Olímpicos 2016. Saibam mais aqui.

Polícia Federal captura terroristas brasileiros que planejavam ataques na Rio 2016

A apenas 15 dias do início Jogos Olímpicos a Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal desencadeou um operação secreta contra um grupo de jovens brasileiros que faz parte de uma célula do Estado Islâmico que jurou lealdade ao EI e planejavam um #Ataque Terrorista durante as Olimpíadas Rio 2016.

Publicidade
Publicidade

Foram emitidos 10 mandatos de prisão temporária e a Justiça Federal de Curitiba emitiu dois mandados de condução coercitiva e 19 de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

A Divisão Antiterrorismo da PF chegou a conclusão que estas pessoas não se conheciam pessoalmente, o grupo auto-intitulado "Defensores da Sharia", mantinham conversas através de redes sociais, as mais usadas eram o Facebook, Twitter, WhatsApp e Telegram.

Ainda segundo a Polícia Federal esta célula do Estado Islâmico no Brasil, seguia o mesmo roteiro dos atentados que foram feitos em Orlando nos Estados Unidos e em Paris na França, onde os integrantes do grupo foram recrutados pela internet e juraram lealdade ao Estado Islâmico através da rede. 

A Polícia Federal ressalta que o grupo festejou o atentado em Nice, onde aconteceu um ataque na última semana, deixando 84 mortos.

Publicidade

A célula terrorista estava se organizando 

A Polícia Federal afirma que o grupo estava começando a se organizar e que recebia instruções do EI. Alguns integrantes do grupo brasileiro já tinha discutido possíveis alvos, por causa do grande movimento de estrangeiros no Rio de Janeiro durante os jogos olímpicos. 

Um dos integrantes estava tentando comprar um fuzil AK-47, de acordo com os agentes da PF há um menor de idade entre os integrantes desta célula do EI. Os nomes dos envolvidos e os detalhes do possível ataque terrorista será mantida em sigilo.

  #Terrorismo #Rio2016