Não está fácil para que os jogos olímpicos do Rio de Janeiro sejam um sucesso. De acordo com a Coluna Radar, da Revista Veja, em nota publicada nesta sexta-feira, 15, muitos turistas ficaram revoltados com o noticiário sobre como está a cidade maravilhosa. Recentemente, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, do PMDB, disse que a segurança no estado era ruim, dizendo palavras como "terrível e horrível". Ele também avisou aos turistas para não virem para a cidade esperando Londres ou  Nova York, insinuando que o Rio estava bem longe desses dois lugares. Com isso, mais de 20 mil ingressos simplesmente foram devolvidos. 

A maioria dos ingressos são de estrangeiros e americanos.

Publicidade
Publicidade

Gente que preferiu não gastar mais dinheiro e vir para a cidade. O número alto de devoluções causou espanto. Agora o Comitê Olímpico Internacional deve tentar novamente fazer a venda desses ingressos. Os americanos, além de não gostarem das verdades dolorosas ditas pelo prefeito da cidade que recebe a Olimpíada, ainda tem medo de outras duas coisas, o vírus da Zika, que causa a microcefalia, e o terrorismo. Esse último item também se configura na "meiuca" da falta de segurança do estado do Rio de Janeiro.

Com a proximidade dos jogos, emissoras de notícias como a CNN tem mostrado a realidade nua e crua do Brasil e isso tem causado espanto. Acidentes com transportes que deixam pessoas decepadas, militares que são obrigados a dormir no chão, bandidos que ditam regras às forças de segurança.

Publicidade

O noticiário é tão surreal que os americanos preferiram não arriscar.

Também piorou a imagem do Rio o fato de equipamentos de uma emissora alemã terem sido roubados. O material foi recuperado, mas a notícia já foi vista como o "cúmulo do absurdo". Além disso, estrangeiros se sensibilizaram com o povo brasileiro, mas tem medo de protestos. O noticiário internacional fala do processo de impeachment contra Dilma e de populares tentando apagar a Tocha Olímpica. A taxa de hotéis da cidade não chegou ao máximo e até bordeis decidiram fazer promoções. Não tá fácil pra ninguém.  #Governo #Rio2016