Emídio de Souza teria recebido com surpresa nesta quinta-feira, 21, que os seus bens foram bloqueados na Justiça. Ele que é presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) no estado de São Paulo não pode mais fazer qualquer movimentação financeira. A Justiça fez o bloqueio depois de um pedido feito pelo Ministério Público. O órgão acusa Emídio de contratar uma Organização não Governamental (ONG) sem qualquer tipo de licitação, quando ele era prefeito de Osasco. A manobra teria ocorrido em 2008 e custou R$ 878 mil aos cofres públicos. Além dele, outros petistas teriam as contas bloqueadas. O valor somado chega a R$ 3 milhões, cifras importantes que podem pagar pelo prejuízo causado, caso a Justiça assim defina. 

Em nota enviada à Folha de São Paulo, Emídio disse que houve um equívoco da Justiça e que essa não deu a ele a chance de explicar o que aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Ele ainda diz que espera que essa oportunidade seja dada. O ex-prefeito de Osasco garantiu que não houve qualquer irregularidade na contratação da empresa e que graça à ela a prefeitura teria recebido diversas premiações durante a sua gestão. O bloqueio prejudica ainda mais a imagem da legenda, especialmente em São Paulo. Isso porque daqui a poucos meses acontecem as eleições. Notícias como essa serão usadas contra o partido que elegeu o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. 

Somado a isso, até o pleito municipal, a presidente afastada Dilma Rousseff já deve estar deposta. A previsão é que o processo contra ela seja votado em cerca de 30 dias no Senado. Para que haja a deposição são necessários 54 dos 81 Senadores. Dilma já insinuou diversas vezes que brigará até o fim e que pode levar o caso para o Supremo Tribunal Federal (STF), que dificilmente fará a mudança da decisão, já que existe um pré-requisito na constituição brasileira que estabelece que um poder não se sobreponha ao outro. 

Em contramão ao impeachment e talvez para ajudar candidatos petista, já existem informações de que a defesa de Dilma tenta negociar uma votação mais rápida contra ela.  #PT