Nesta quinta-feira (21), a Polícia Federal prendeu 10 suspeitos de planejar um ataque terrorista planejado para ocorrer durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro. Os suspeitos foram apreendidos em São Paulo.

A Polícia Federal vem monitorando o comportamento suspeito de um grupo de pessoas simpatizantes ao Estado Islâmico. Estas 10 pessoas foram as que mais despertaram atenção, pois, dentre eles, alguns tentaram comprar armamento pesado, e outros realizaram juramento de lealdade ao Estado Islâmico.

Prisão de suspeitos repercute pelo mundo

Depois da prisão dos 10 suspeitos, a notícia se tornou assunto principal em diversos jornais e noticiários pelo mundo.

Publicidade
Publicidade

A ação da Polícia Federal foi manchete logo pela manhã no site do canal CNN. A notícia ganhou grande destaque na página logo que foi noticiada pela imprensa brasileira. A página dava destaque à notícia, informando que o plano dos possíveis terroristas havia sido frustrado.

Os canais ingleses BBC e The Guardian, deram um pouco menos de desataque à notícia, porém, ainda assim, a publicaram na primeira página, destacando a prisão de brasileiros ligados ao Estado Islâmico.

Destaque da agência Reuters

A agência de notícias Reuters também deu destaque à prisão dos suspeitos. Em uma manchete em seu site, a agência informava que os suspeitos faziam contato pela internet, WhatsApp e Telegram.

Ainda informava que em declaração, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que o grupo planejava adquirir armas para realizar atentados durante os Jogos Olímpicos no Brasil e até mesmo no exterior.

Publicidade

Prisão também foi destaque na imprensa espanhola e argentina

O El País, um dos principais jornais da Espanha, deu destaque à manchete em seu site, onde dizia que a polícia brasileira havia detido várias pessoas que pretendiam atentar contra os Jogos no Rio.

Na Argentina, a notícia foi o destaque do dia em um dos principais jornais do país, o Clarín.

Risco real de atentados 

Além das prisões, a polícia federal realizou busca e apreensão de computadores, celulares e documentos, que serão analisados. Os suspeitos serão interrogado e mantidos em prisão temporária por 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30 dias.

Apesar do ocorrido, o governo brasileiro e as agências internacionais, não cogitaram a mudança da classificação de risco do Brasil quanto ao #Terrorismo, ambos afirmam que o risco de #Ataque Terrorista é mínimo.