O Partido dos Trabalhadores (PT) descobriu que não é tão bom negócio assim fazer a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A legenda se deu mal ao tentar fazer isso no primeiro semestre deste ano, como mostra uma reportagem publicada nesta segunda-feira, 18, pelo site 'Diário do Poder'. De acordo com a publicação, o partido acabou perdendo doze minutos e trinta segundos de seu tempo de televisão nos próximos meses justamente por conta dessa defesa. A decisão partir do TRE - SP, o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo. Todos os magistrados do Tribunal foram unânimes ao dizerem que o #PT não cumpriu com as regras esclarecidas na propaganda partidária gratuita. 

O partido usou um tempo que é pago indiretamente pelo cofres públicos para fazer defesa política de #Lula.

Publicidade
Publicidade

A legenda também exibiu diversos vídeos em que fazia acusações verbais contra o impeachment, chamando esse de golpe, além de ter programas que criticava a Rede Globo de Televisão, uma birra que vem desde o tempo do regime militar. Com frases como "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo", o partido de Dilma criticou a emissora em seu próprio canal, fazendo ela obrigatoriamente exibir as críticas. 

A decisão foi assinada, segundo o 'Diário do Poder', pelo desembargador Carlos Eduardo Padin. Ao falar sobre o processo, ele disse que o problema foi que a propaganda político-partidária sofreu um desvirtuamento. Na decisão, o desembargador lembra que quem banca a propaganda da TV é o povo brasileiro e que o PT deixou se seguir as regras durante os programas eleitorais. “O dinheiro público deve custear a propaganda partidária com finalidade definida em lei.

Publicidade

Qualquer outra ação deve ser feita às custas do partido”, diz um trecho da decisão. 

O sumiço da legenda na televisão será justamente no período em que começam as propagandas eleitorais. O partido que já anda mal falado por conta do noticiário, terá ainda menos tempo para se defender ou atacar os adversários. Tem muita gente que já defender mudar o nome do PT  #Justiça