O Centro Integrado Antiterrorismo (Ciant) divulgou que, pelo menos, quarenta pessoas que solicitaram credenciais para entrar no país por conta das Olimpíadas, são suspeitas de cooperação terrorista, sendo que conseguiram comprovar o envolvimento de quatro delas. O número de pedidos de credenciamento para as Olimpíadas do Rio de Janeiro é superior aos pedidos das Olimpíadas de Londres e também da Copa do Mundo sediada no Brasil em 2014. Até o momento, houve cerca de 460 mil solicitações, sendo que onze mil foram negadas.

Ameaças contra o Brasil durante a Rio-2016

Diversas ameaças têm sido divulgadas nos últimos dias. A que gerou maior repercussão e medo nas pessoas, foi divulgada por Rita Katz, que é especialista norte-americana em contraterrorismo.

Publicidade
Publicidade

Katz disse que os terroristas do ISIS, também conhecido como Estado Islâmico, tinham enviado uma mensagem aos "lobos solitários" do Brasil (combatentes do islã que vivem no país) para que realizem uma série de atos terroristas, que incluem sequestros e ataques em locais públicos.

O presidente em exercício do Brasil, Michel Temer, acalmou as pessoas através de um vídeo, dizendo que a segurança está reforçada e que o país está preparado para receber a competição. A Agência Brasileira de Inteligência informou que está tratando as ameaças terroristas com muita cautela e em cooperação com a inteligência de outros países.

Segurança

Além do monitoramento constante do Ciant, que já faz esse tipo de serviço fora do período dos jogos, também há um grande esquema de segurança em que até mesmo voluntários e pessoas que trabalharão indiretamente no evento, como funcionários de transporte público, são monitorados.

Publicidade

O esquema de segurança conta com a divisão antiterror da #Polícia Federal, a Abin, as forças nacionais e as forças armadas, bem como a polícia militar. Também haverá segurança privada custeada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que tomou a decisão para que o policiamento de rotina do Rio não seja comprometido por conta da competição.

Treinamento pesado para os agentes de segurança

Em Brasília, o COT - Comando de Operações Táticas da Polícia Federal – realiza os últimos treinamentos antes da competição, que começa daqui duas semanas. Os agentes receberam blindados novos para atuarem no evento e devem repetir o mesmo esquema de segurança que foi utilizado e elogiado durante a Copa do Mundo de 2014.

Dentre as técnicas dos agentes federais, está uma primorosa habilidade em escalada, o que facilitará caso tenham alguma ação de emergência que obrigue a pular muros ou ter acesso rápido a casas e demais imóveis. Também utilizarão vestimentas e acessórios que impeçam a contaminação química, nuclear, radiológica e biológica. #Rio2016