A Delegacia de Atendimento à mulher do bairro de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, falou nesta segunda-feira, 04, sobre novos detalhes que podem ajudar em um dos crimes que mais chocaram o país, a morte da ex-amante do goleiro Bruno, Eliza Samudio. Ele foi morta em 2010 e desde então o corpo da ex-amante jamais foi encontrado. O irmão do ex-atleta, Rodrigo Fernandes de Souza, já avisou que sabe muito sobre a #Investigação Criminal que culminou no desfecho mortal que matou a mulher que teve um filho com o jogador que trabalho no Flamengo e era tido como um possível nome da seleção brasileira. 

A delegacia ainda investiga o que teria motivado a morte sobre Eliza.

Publicidade
Publicidade

O irmão de Bruno promete saber o destino macabro do corpo. Ele teria confessado que ajudou a guardar o que chamou de "restos mortais" de Eliza. Antes de morrer, Samudio teria sido obrigada a tomar remédios para abortar, mas a gravidez estaria avançada e a criança acabou nascendo. Evitar que ela atormentasse a vida de um homem que tinha tudo para ficar rico no futebol é até hoje apontado como a maior hipótese para que a morena tenha sido assassinada. 

De acordo com a delegacia, o irmão de Bruno teria agora, mesmo seis anos depois do #Crime, apontado quem participou da ação e onde estaria o cadáver da desaparecida. O irmão do ex-atleta, no entanto, contou que só falará exatamente onde foram parar os restos mortais da vítima se for colocado em um programa de proteção à vítima. A Polícia negocia esse programa.

Publicidade

Ele diz que poderia ser ameaçado de morte, caso fale demais. 

A única coisa que ele teria contado é que Eliza foi enterrada em um terreno secreto em uma cidade afastada de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Basta saber agora como tudo ocorreu e quais são os detalhes repugnantes sobre a ação. Informações de bastidores dão conta que Samudio teria sido esquartejada antes de ser enterrada. Essa informação, no entanto, nunca pôde ser comprovada pela Polícia, já que o corpo não foi encontrado até os dias de hoje. Ele sendo achado poderá dar muitas respostas.