O jornalista Rosemberg Silva faleceu nesta segunda-feira, 26 de julho, após enfrentar complicações renais que se agravaram após o profissional contrair chikungunya, doença que é transmitida pelo mosquito aedes aegypti, o mesmo da dengue e do zika vírus. 

Berg, como era conhecido entre os colegas de profissão e familiares, estava internado no Hospital do Trauma, localizado na cidade de João Pessoa, capital da Paraíba. 

O sindicato dos profissionais de jornalismo daquele estado divulgou por meio de uma nota oficial que a morte de Rosemberg ocorreu durante a madrugada desta segunda. "Sua morte deixa uma grande lacuna no jornalismo impresso e entristece toda a imprensa da Paraíba e amigos", afirma o texto. 

O velório ocorre neste momento no cemitério Parque das Acácias, no bairro José Américo, em João Pessoa.

Publicidade
Publicidade

O enterro ocorrerá no mesmo local e deve ser realizado por volta das 16h desta terça-feira (26/7). 

Polícia prende suspeitos de morte de empresário

A Polícia Civil da Paraíba anunciou na última semana que conseguiu prender mais dois suspeitos pela morte do empresário Marcone Moraes, crime esse que ocorreu no dia 11 de julho. 

Um dos criminosos foi preso no bairro de São José e outro em Cabo Branco. No total, foram presos quatro homens envolvidos com o assassinato

Conforme divulgado pela polícia, a prisão decretou o final das investigações do caso que agora aguarda uma decisão judicial. 

Pai de professora acredita em queima de arquivo

O pai de Priscila Vanessa, professora morta pelo próprio marido com um tiro na cabeça, no bairro de Muçumagro, na cidade de João Pessoa, acredita que o crime tenha sido motivado por "queima de arquivo".

Publicidade

Em desabafo publicado pela imprensa local, Ribamar afirmaa que a filha sabia algo sobre Carlos Eduardo e acabou pagando com a vida por isso. 

Segundo a delegada responsável pelo caso, algumas mensagens foram encontrados no celular da vítima com textos que agressivos enviados pelo marido provando que o casal passava por uma fase difícil no relacionamento. 

Carlos Eduardo, o marido, alega que é inocente e chegou a publicar no Facebook uma declaração de amor para a esposa morta.  #Violência #Casos de polícia