Nos últimos meses, a Polícia Federal tem realizado muitas operações contra políticos e empresários políticos, a mais famosa delas é a Operação Lava Jato, comandada pelo juiz federal Sérgio Moro. Bem perto de Brasília, onde trabalham nossos políticos, a sede da Polícia Federal de Goiânia, em Goiás, sofreu um grave atentado na noite desta terça-feira, 19. De acordo com informações da TV Anhanguera, vidros da fachada onde trabalham os profissionais de segurança foram perfurados. Imagens, como da foto/reprodução de nossa reportagem mostram o estrago da ação realizada por criminosos. Não foram só as janelas da instituição que foram atingidas. Há marcas no portão e na grade do chamado "Parque Areião", que fica em frente ao prédio da Polícia Federal. 

A assessoria de comunicação da Polícia Federal enviou uma nota ao G1 em que explica o que fará agora após o que é visto como atentado por muitos, afinal, ali é onde muitas ações pela lei são feitas.

Publicidade
Publicidade

A PF avisou que um inquérito já foi instalado, ou seja, a investigação sobre o caso já foi aberta e os criminosos podem ser encontrados. A corporação ainda deixa claro que o atentado não é só contra ela, mas também contra os brasileiros. Um trecho da nota diz que a ação "afronta o Estado Democrático de Direito". Apesar do atentado a tiros em sua sede, os agentes da Polícia Federal deixam claro que continuarão a trabalhar e que isso não os inibe. 

A reportagem do G1 ainda traz outras informações da ação criminosa. Os tiros teriam sido ouvidos por volta das 23h. Além dessas informações, a Polícia Federal revela que por conta da segurança da apuração, não dará outros detalhes sobre o caso até que haja a completa perícia do prédio. Investigadores passaram esta quarta-feira, 20, tirando fotos das vidraças estilhaçadas.

Publicidade

Policiais que estavam de plantão na unidade também serão ouvidos. Os depoimentos ainda não foram marcados. Câmeras de segurança também devem ser observadas. O objetivo é identificar quem seriam os bandidos que dispararam os tiros.  #Crime #Investigação Criminal