Nesta quarta-feira, 06, a Senadora Simone Tebet, eleita pelo PMDB do Mato Grosso do Sul, "estraçalhou" a tese da presidente afastada Dilma Rousseff, que teima em dizer em sua defesa que o processo de #Impeachment é um "golpe de estado". No Plenário do Senado, Simone deixou claro que o que Dilma está fazendo é desrespeitar as instituições criadas solidamente em nosso país. Não é a primeira vez que Tebet faz esse tipo de exposição. Ela é conhecida como uma espécie de revelação da Comissão do impeachment, devido à forma como aponta os erros da representante do Partido dos Trabalhadores (PT) sempre se baseando nas leis.

Apesar de ficar conhecida agora pelo grande pública, a Senadora do Mato Grosso do Sul é filha de um ex-governador do estado, Ramez Tebet, que já faleceu.

Publicidade
Publicidade

Além de ser herdeira política de um grande nome, ela é professora universitária de direito constitucional. Muita dessa teoria ela aprendeu com o pai, que chegou  a presidir o Senado Federal. Tebet virou uma verdadeira sensação na Comissão do impeachment por suas falas sempre ponderadas e argumentadas, coisa que deveria ser comum entre os Congressistas, mas que infelizmente nem sempre acontece, 

Nesta quinta-feira, ela deixou claro que não existe um "golpe" parlamentar onde uma presidente tem todo o direito de se defender. Ela lamentou o discurso da presidente e que esse tipo de fala fique escrito nos anais do Senado. Tebet disse ainda que não pode existir qualquer tipo de "golpe" quando até mesmo o Supremo Tribunal Federal e a Constituição estabelecem o processo de impeachment. "Ela rasgou a constituição, ela desrespeitou essa casa", disse a Congressista parecendo bem irritada ao mencionar uma carta de Dilma. 

A fala de Simone foi registrada depois que o advogado de defesa de Dilma, José Eduardo Cardozo, leu no Senado a defesa da petista.

Publicidade

Ela preferiu não ir pessoalmente na Comissão do impeachment, o que fez com que Rousseff mais uma vez fosse criticada. 

"Onde está o golpe de estado num processo previsto na Constituição, onde se deu ampla defesa, contraditório, oitiva de testemunhas por mais de 200 horas?", disse a Senadora. 

Veja abaixo o vídeo que mostra a Senadora dando o seu depoimento contundente e explicando como o impeachment está previsto na Constituição brasileira:

#Governo #Dilma Rousseff