Suzane von Richthofen foi absolvida pela Justiça da acusação de ter cometido falta ao dar falso endereço na saída temporária durante o Dia das Mães. A mentira chocou todo o país e a decisão da Justiça já está sendo criticada na internet. Caso fosse condenada, a mulher que mandou matar os próprios pais poderia perder o benefício de poder dar "saidinhas" da cadeia em feriados nacionais. A saída durante o 'Dia das Mães' chocou muitas pessoas, especialmente porque Suzane foi condenada justamente pela morte de sua progenitora.

Saidinha do Dia das Mães deu o que falar

A absolvição foi confirmada nesta sexta-feira, 08, pelo portal de notícias G1.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a publicação, a decisão foi assinada no dia 06 pela juíza Sueli Zeraik de Taubaté, em São Paulo. A defesa de Suzane von Richthofen sustentava que ela não agiu de má-fé ao fornecer o endereço errado. De acordo com os advogados, na cidade, as pessoas costumam oferecer os endereços mais antigos de suas propriedades. Por isso, o de uma loja acabou sendo cedido. No entanto, Suzane ficou em outro lugar, na casa de um namorado que conheceu na cadeia. 

Suzane von Richthofen e o crime que parou o Brasil

Após a absolvição, Richthofen continuará a cumprir sua pena no regime semiaberto. Ela está no local há dez anos. Em 2006, ela foi condenada pelo assassinato dos pais. A morte, no entanto, aconteceu em 2002. Mesmo depois de quase uma década e meia do #Crime, o assassinato é um dos mais conhecidos do país.

Publicidade

Todas as vezes que a presidiária dá entrevistas o assunto tem grande repercussão.

A decisão da Justiça paulista é contra a um parecer do Ministério Público, que solicitava a perda do benefício de Suzane. A ideia do MP era de que a presa não saísse da penitenciária de Tremembé. Com a decisão judicial, a loira poderá cursar a faculdade de administração que fica na região. 

Desde que foi presa, cada passo realizado por Richthofen é seguido pela mídia. Ela chegou a ter um relacionamento homossexual na cadeia com "Sandrão" antes de agora namorar um rapaz.  #Investigação Criminal