Um terrorista pode estar em uma fuga perigosa pelo Brasil. A informação foi confirmada na tarde desta sexta-feira, 01 de julho, pelos principais sites do país, como 'O Estado de São Paulo'. A notícia está na capa dos portais informativos. De acordo com as primeiras informações, a Companhia aérea Avianca teria disparado um informativo interno comentando a perigosa presença do terrorista. O texto alerta para uma possível fuga de Jihad Ahmad Diyab, um dos mais perigosos criminosos da Síria. 

A ficha criminal de Jihad é enorme. Ele foi capturado pelo Exército americano e ficou preso em Guantánamo. Anos depois, no entanto, conseguiu ser acolhido no Uruguai como refugiado da guerra na Síria, mas há duas semanas o governo do Uruguai não tem informações sobre o refugiado.

Publicidade
Publicidade

Com isso, a companhia aérea decidiu deixar todos os seus funcionários em alerta máximo. 

Em entrevista ao jornal 'O Estado de São Paulo', representantes da Avianca confirmaram que o comunicado é verdadeiro. De acordo com a empresa, no entanto, esse procedimento é obrigatório e habitual. O principal objetivo da empresa aérea é colaborar com representantes da segurança de todo mundo, além de levar mais paz e conforto a seus passageiros. A notícia, é claro, acabou levando pânico em quem ia viajar. No entanto, as informações iniciais dão conta que não é necessário qualquer grande apreensão. 

A Avianca diz no texto enviado a seus funcionários que caso algum deles veja o terrorista sírio, que entre em contato imediatamente com a Polícia Federal. O texto foi assinado pela Secretaria de Segurança da Avianca.

Publicidade

De acordo com a empresa, o alerta foi enviado com base em outro comunicado recebido justamente da Polícia Federal, que trabalha em ações antiterrorismo no Brasil, especialmente em período de Olimpíadas. 

O terrorista teria 34 anos. Ele estaria usando um nome e passaporte fácil. A Polícia Federal disse não ter informações sobre a fuga do ex-presidiário. O homem usaria moletas, não fala português e teria dificuldades para andar.  #Terrorismo #Crime