A Olimpíada do Rio de Janeiro aumentou os negócios de pelo menos uma área da cidade, a criminalidade. De acordo com informações do jornal 'O Globo' em reportagem publicada nesta terça-feira, 26, traficantes da região decidiram investir no símbolo olímpico. Para aumentar as vendas de drogas, eles personalizaram o produto ilícito com os anéis que representam os cinco continentes que participam dos jogos. A descoberta dessa tática foi feita na noite desta segunda-feira, 25, quando policiais da delegacia Mem de Sá apreenderam quase cem papelotes de cocaína. De acordo com a Polícia, uma operação foi feita antes da apreensão. 

Além dos aros olímpicos e da inscrição da 'Rio 2016', os traficantes personalizaram até mesmo o nome da "boca de fumo", que passou a se chamar "5 Bocas", mais uma referência aos continentes que participam da briga esportiva por medalhas.

Publicidade
Publicidade

Os criminosos, no entanto, pareciam preocupados da droga ser utilizada por menores e deram uma recomendação curiosa aos usuários -  “use longe das crianças” - dizia a mensagem estampada em vermelho, demostrando uma certa urgência com a temática. 

Pedido de segurança

A mesma recomendação do uso bem longe de menores de idade foi feita em outros papelotes encontrados. Esses, no entanto, tinham um formato de refrigerante. As cores vibrantes e toda a propaganda realmente podem fazer com que o produto seja interessante aos olhos de uma criança que não sabe que o pó dentro do saquinho é cocaína e que a droga pode até matar. Por isso, remédios também precisam ser mantidos bem longe do alcance das crianças. A Polícia do Rio de Janeiro ainda prendeu 23 papelotes de craque e munições de calibre .40, que deveriam ter uso restrito das Forças de segurança, mas que estão sendo utilizadas pelos criminosos. 

De acordo com o jornal 'O Globo', a ação policial, que teve o apoio de agentes da Operação Lapa Presente e foi coordenada pelo delegado Marcelo Carregosa.

Publicidade

Apesar das apreensões das drogas, a publicação diz que não havia qualquer informação sobre possíveis prisões.  #Crime #Investigação Criminal