Como um filme de terror. É assim que teria sido morta a ex-amante do goleiro Bruno, que em 2010 era o maior ídolo do Flamengo, clube com mais torcedores no Brasil. As revelações foram feitas pelo irmão do ex-atleta, Rodrigo Fernandes. Ele revelou que sabe onde está o cadáver de Eliza Samúdio e seu relato é impressionante. A Polícia tem cuidado ao falar sobre o caso, já que em outras vezes acabou sendo enganada em depoimentos. Espanta ainda o fato de seis anos depois alguém dizer que vai falar onde foi parar o cadáver de Samúdio. Informações de bastidores dão conta de que o corpo teria sido destrinchado antes de ser ocultado. No entanto, a clareza dos fatos só será possível após a ossada da mãe do filho do goleiro ser achada. 

Em 2014, como mostra a foto de capa dessa reportagem, até uma escavadeira chegou a ser usada, já que se suspeitava onde o corpo de Eliza foi parar.

Publicidade
Publicidade

Até hoje o goleiro que era um  dos favoritos a entrar na Seleção brasileira nega que tenha participado do #Crime. Recentemente, ele se casou com uma dentista que namorava na época. A cerimônia aconteceu no presídio onde vive Bruno. O ex-atleta foi condenado há 17 anos e meio de detenção. Desse período, ainda faltam mais de 11 anos para serem cumpridos. 

Além do famoso jogador, outras sete pessoas foram parar na cadeia por conta da #Morte de Eliza. O crime chocou o país pelo mistério que provocou. O irmão de Bruno está preso desde setembro no ano passado. Ele é acusado de estupro e tem outras passagens pela Polícia pelo mesmo crime. Rodrigo contou que outras duas pessoas teriam ajudado ele a esconder o cadáver de Samudio, mas que só contaria onde o cadáver está e quem são essas pessoas, caso tenha a proteção do estado.

Publicidade

Segundo ele, revelar os segredos por trás desse crime seria capaz de atentar para a própria viva. A única coisa que a Polícia sabe até agora é que os restos mortais estariam enterrados em uma cidade do interior de São Paulo. Basta saber agora qual a veracidade desse depoimento e se será possível encontrar o cadáver.