Foi encontrado no Parque da Fenarroz, em Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, o corpo de uma transexual de 19 anos nesta segunda-feira (11). Segundo informações da Polícia Civil, Nickolle Rocha foi espancada até a morte

Os suspeitos de terem torturado a transexual são dois adolescentes, um de 15 e outro de 16 anos. Eles já foram intimados, prestaram depoimento e depois foram liberados por não terem sido pegos em flagrantes e pela ausência de um laudo exato no momento do interrogatório. Mas, após a conclusão do inquérito, os jovens devem ser internados, segundo a solicitação da polícia.

Segundo as investigações, a transexual Nickolle estava na rua conversando com outras amigas no domingo (10) quando os dois criminosos apareceram.

Publicidade
Publicidade

Eles já a conheciam. Depois disso, a vítima foi até o parque sozinha com a dupla para manterem relações sexuais como costumavam fazer.  Uma amiga foi testemunha e contou tudo o que viu à polícia.

Os dois estavam apresentando estar muito nervosos durante o depoimento à polícia, cada um contava uma versão diferente da história. Logo, eles confessaram o #Crime e disseram que foram até o parque que fica próximo à casa deles. Embora o local fique fechado durante a noite, eles conseguiam passar por uma abertura para ter acesso e para manterem relações sexuais ali.

Ainda segundo a versão que eles contaram à polícia, após manterem relações sexuais com a jovem, o adolescente mais velho começou a discutir com a transexual, então os dois se juntaram e começaram a sessão de agressões. Ao delegado, os jovens ainda afirmaram que não sabiam que o homossexual tinha morrido no local, eles pensavam que ela só estava desmaiada quando foram para casa.

Publicidade

Depois do corpo passar por exames de necropsia, foi afirmado que a causa da morte foram os golpes que os adolescentes deram na vítima.

O delegado responsável pelas investigações afirmou que, segundo o exame do IML, foram dados vários chutes no rosto de Nickolle, um deles esmagou o seu maxilar que, em conjunto com os outros, resultou em um traumatismo craniano.

Segundo vizinhos, a jovem era muito educada e querida por todos. Nas redes sociais, a mãe da vítima deixou uma mensagem emocionante: “Teus pais te amarão eternamente. Descanse em paz filha amada”, e ainda completou dizendo que deseja muito que a justiça seja feita e o quanto sua filha não merecia ter morrido daquele jeito. #Homofobia #LGBT