O roubo de equipamentos de duas emissoras de TV da Alemanha no Rio de Janeiro repercutiu no Brasil e no mundo nesta sexta-feira, 01. Vários portais deram a notícia na capa em tom de revolta, lembrando que os canais acabavam de pisar no Rio de Janeiro. Chegou-se a cogitar até uma cobertura menor dos canais, mas nesta tarde o equipamento foi encontrado. Ele estava armazenado em dois conteinêres. A transmissão e seus acessórios valeriam entre R$ 1 e R$ 2 milhões. Um prejuízo que com certeza atrapalharia os canais a realizaram a cobertura das Olimpíadas. 

Quem encontrou os conteinêres perdidos foi o 34º BPM, de Magé. Os produtos surrupiados foram parar no distrito de Mauá, em uma espécie de galpão desabitado.

Publicidade
Publicidade

Não se sabe como os policiais chegaram até o local, mas o material não foi roubado. Tudo o que veio da Alemanha de navio ainda estaria nas caixas de ferro. Nenhum dos criminosos responsáveis pelo extravio do material foi preso. 

Apesar disso, o roubo continua a ser investigado pela DRFC, a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas. O que se sabe até agora é que carros teriam interceptado o caminhão que carregada as caixas que chegaram da Alemanha. A ação ocorreu na estrada que liga o município do Rio de Janeiro com o de Teresópolis, na Serra. O local é conhecido por ser escolhido pela seleção brasileira para realizar os seus treinos. As imagens da Concessionária da região ajudaram a Polícia a ter pistas do galpão abandonado. O roubo foi efetuado na noite desta quinta-feira, 30 de junho. 

O caminhão estaria na Avenida Brasil, quando os bandidos o interceptaram.

Publicidade

Eles estavam em dois veículos. O motorista do caminhão seguia em direção à Barra da Tijuca, onde fica o chamado Parque Olímpico. O caminhoneiro ficou horas sendo refém dos criminosos, sendo liberado de madrugada. A Polícia confirma o alto valor da carga e diz que os equipamentos pertencem as emissoras ARD e GDF, populares na Alemanha. Eles serão utilizados nos estúdios que começarão a ser montados na região. O Comitê Olímpico ainda não comentou mais essa polêmica.  #Crime #Investigação Criminal