De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira, dia 28, pela Rádio CBN e  pelo site de notícias da Rede TV, o atual #Governo de Michel Temer poderá optar pela suspensão do acesso de algumas universidades públicas federais à #Internet. Segundo as informações, as dificuldades orçamentárias poderão levar à suspensão de tal serviço. Estima-se que, com a medida, cerca de 4 milhões de usuários do sistema gerenciado pela chamada Rede Nacional possam ser prejudicados.

Os cortes do orçamento poderão paralisar as atividades acadêmicas de várias universidades federais

Segundo as informações divulgadas, o orçamento destinado ao custeio das atividades de internet através da Rede Nacional de Pesquisas, foi reduzido de R$ 258 milhões em 2015, para R$ 125 milhões em 2016.

Publicidade
Publicidade

A redução drástica de 51% do valor estimado poderá custar o corte de acesso à grande rede de cerca de 740 instituições federais de ensino e pesquisa de nível superior no país.  De acordo com Nelson Simões, responsável pela gerência da Rede, o problema deverá ser agravado caso o repasse dos recursos não sejam feitos logo a partir de próximo mês de agosto. Este dinheiro deveria ter sido repassado desde o mês de maio deste ano. Se a situação perdurar, as suspensões deverão ocorrer gradualmente a partir de setembro.

A possibilidade da suspensão do serviço já foi comunicada com antecedência aos milhares de professores e pesquisadores das universidades federais do país. Com o corte, não só a comunidade acadêmica, como docentes e alunos deverão ser prejudicados, mas também vários pacientes que se encontram internados nos vários hospitais universitários que fazem parte das instituições federais de ensino no Brasil.

Publicidade

Em nota divulgada na imprensa, o ministério da #Educação (MEC) declarou que os valores repassados para a Rede Nacional de Pesquisas, neste ano, deverá ser muito próximo aos valores do ano de 2015. Entretanto, o ministério da Ciência e Tecnologia (MinC) confirmou a redução do orçamento atual, mas não deu detalhes dos valores e nem confirmou  a possibilidade de tais cortes.