O vereador Denílson Câmara, de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, participou nessa semana de um programa de rádio na região. Ele aproveitou o espaço para convocar a população de Barra Mansa para tentar apagar a Tocha Olímpica, que em breve passará por lá. A solicitação em especial é feita aos moradores de prédios, que teriam lugar privilegiado para tentar apagar o fogo olímpico.

Lembrando que a tentativa pode ser considera #Crime contra o patrimônio público, com penas que podem levar à prisão e ao pagamento de multa. No programa de rádio, Denílson Câmara, ainda reclama da prisão do homem que foi preso por jogar um balde de água na Tocha.

Publicidade
Publicidade

O carro ocorreu no Centro-Oeste. Ele pagou fiança de R$ 1.000 e foi liberado. Não é o único caso parecido durante o revezamento do símbolo olímpico. 

Vereador fica irritado com gastos

"Eu peço que joguem água na Tocha. Ao pessoal da Joaquim Leite, ao pessoal dos prédios, eu peço que joguem água na Tocha Olímpica", diz o vereador que parece não gostar muito do utensílio das Olimpíadas. "É um absurdo o rapaz que fez isso não sei aonde e foi preso", conclui o vereador. A fala dele repercutiu amplamente na região e em todo país. Só em um dos sites que divulgou o material, o caso teve mais de 10 mil compartilhamentos, mostrando que muita gente não está tão feliz com o revezamento do símbolo olímpico pelo país. Para evitar ameaças à Tocha, a Força Nacional de segurança tem tentado proteger todos que a revezam. 

Radialista polemiza sobre violência do estado e cita Michael Jackson

O radialista, que entrevistava o vereador não teve o nome identificado, mas corrobora a opinião do entrevistado e fala sobre a violência do estado do Rio de Janeiro.

Publicidade

"Eu queria dizer que na questão da segurança, eu lembro uma vez que o Michael Jackson esteve no Brasil, fez um comunicado com a bandidagem do morro, subiu, não aconteceu nada com ele. Eu acho que talvez seja o momento do governo começar a fazer essa negociação, do contrário, não haverá a Olimpíada", diz o radialista polêmico. #Rio2016