Após a ressaca no mar de Copacabana, quando ondas chegaram a invadir a Avenida Atlântica, uma previsão feita em março deste ano voltou a repercutir nas redes sociais. Na ocasião, o vidente mineiro Carlinhos deu uma polêmica entrevista à Rádio Globo. Ele disse que o litoral brasileiro seria afetado por ondas gigantes. Ele disse que cidades como Balneário do Camboriú perderiam até quatro quarteirões de terras e que o Rio de Janeiro também seria afetado especialmente no mês de agosto. "O mar vai cobrar muito de todos", disse ele na entrevista que teve grande repercussão. 

O paranormal informou ainda que os jogos olímpicos da cidade maravilhosa seriam uma grande catástrofe nacional.

Publicidade
Publicidade

De acordo com ele, o principal problema seria da própria organização brasileira. A previsão foi feita antes de diversas ações do tipo, como a que envolveu atletas australianos que se revoltaram com as condições da Vila dos Atletas, chegando até a preferirem ficar em hotéis. Após voltarem ao local, eles foram vítimas de um princípio de incêndio e não houve qualquer alarme nos apartamentos. 

Isso se somará, segundo Carlinhos, a outros problemas locais, como o mosquito que transmite a dengue e o Zika Vírus. Outra questão que daria muita cabeça seria a saúde pública, que entraria em colapso nesse período. Ele ainda alertou para o aumento da criminalidade nesse período, quando os bandidos não se sentiriam intimidados com dezenas de milhares de militares nas ruas. "Eu vejo bombas explodindo no Rio e não é de terroristas que estou falando", contou Carlinhos. 

O paranormal foi além.

Publicidade

Ele comenta alguns fatos políticos que já até se concretizaram, como a renúncia do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro. O cargo agora está com Rodrigo Maia, do mesmo estado, mas eleito pelo Democratas. Ele também acertou que Dilma seria afastada pelo Senado, mas que Michel Temer, do PMDB, não conseguiria se manter no cargo. Segundo ele, o próximo presidente do país seria o Senador tucano Álvaro Dias, do PSDB.  #Rio2016