Um vídeo compartilhado pelas redes sociais mostra o momento em que um homem morreu eletrocutado em Aracaju ao escalar um poste de alta tensão na Praça General Valadão, na região central da capital sergipana. O caso aconteceu na tarde de segunda-feira (25), durante uma passeata realizada pela Jornada Nacional Pela Democracia, em frente ao prédio da Secretaria de Estado da Saúde.

De acordo com informações, a vítima, identificada como Jefferson Nascimento, de 22 anos, era lavador de carros. Não há informações se ele participava do ato em prol da presidente afastada Dilma Rousseff. No vídeo é possível ver o momento em que o homem escala um poste no centro de Aracaju. Já sobre a caixa de alta tensão, o rapaz pula e grita para a multidão, que acompanha apreensiva os gestos do jovem. Não satisfeito, ele sobe ainda mais alto e começa a se pendurar nos fios de alta tensão e começa a fazer diversos movimentos perigosos e por diversas vezes parece perder o equilíbrio.

Em seguida, o vídeo do homem morrendo eletrocutado em Aracaju mostra o exato momento da descarga elétrica. Um grande estouro é ouvido e o corpo da vítima despenca de uma altura de aproximadamente 7 metros de altura. Mesmo com o corpo do rapaz estendido no chão, o ato continua.

Segundo informações do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe, o rapaz morreu vítima de parada cardiorrespiratória, causada pelo choque elétrico e de traumatismo craniano, causado pela queda do poste.  

A vítima chegou a ser transportada com vida para um hospital próximo ao local do #Acidente, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu pouco tempo depois de receber atendimento médico.

O corpo foi inicialmente encaminhado para o Hospital de Urgências de Sergipe. Não há informações sobre o velório do rapaz.

Vídeo do homem eletrocutado

Apesar do vídeo do homem morrendo eletrocutado em Aracaju serem bastante fortes, as imagens foram rapidamente compartilhadas nas redes sociais e viralizaram. Na internet, diversos vídeos do homem morrendo após receber a descarga elétrica são amplamente compartilhados. #Casos de polícia