Nesta terça-feira, 5, os deputados federais voltaram a discutir os novos parâmetros da edução do país. Durante a Comissão sobre o assunto na Câmara, Rogério Marinho, eleito pelo PSDB do Rio Grande do Norte, voltou a defende o que se chama de 'Escola sem Partido'. Para muitos críticos, muitos professores tentam usar forte ideologia na sala de aula com os estudantes, muitas vezes até distorcendo fatos históricos. A apresentação foi realizada na frente do Ministro Mendonça Filho, que está chefiando a pasta da #Educação desde maio, quando o presidente em exercício, Michel Temer, do PMDB, sucedeu a presidente afastada Dilma Rousseff. 

“Se as pessoas não querem uma Escola Sem Partido certamente querem uma escola com partido.

Publicidade
Publicidade

E eu não aceito esse tipo de situação…", detonou o deputado, que aproveitou para criticar a União Nacional dos Estudantes (UNE), que critica diversas questões, como novos aumentos para os professores, mas que não reclama sobre a atitude polêmica. Ele ainda comemorou o fato do grupo não está dessa vez na Comissão. Durante muitas das reuniões, a UNE fez protestos contra a reunião de deputados. 

“Não há nada mais criminoso do que impor às crianças um único pensamento", disse o político, que ainda revelou casos chocantes de docentes que chegam a descontar na hora de dar a nota por conta dessa ideologia. Ele ainda disse que hoje o problema do ensino começa pelos professores, que não estariam bem preparados. O político acredita que uma das soluções para esse problema é criar uma Base Nacional Comum entre os currículos de todas as escolas, outra ideia criticada pela esquerda.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos seguidores de Rogério Marinho demonstraram concordar com ele. "Finalmente. Tava demorando já. Eu cansei de discutir com os meus professores esquerdistas sobre isso quando estudava no Ensino Médio. Cheguei ao ponto de optar Universidade privada pra não ter que aturar mais essa doutrinação marxista", disse um dos internautas que sofreu com esse tipo de problema. 

Veja abaixo o vídeo que mostra o depoimento do deputado:

#PT