Um vídeo divulgado pela fanpage 'Campo Grande News' tem feito muita gente dar risada nas redes sociais. Ele mostra um provável carioca tentando mostrar que é bom em uma coreografia de funk, música tradicional na cidade do Rio de Janeiro. O rapaz coloca o celular em um canto estratégico do cômodo de uma residência e decide gravar sua performance. Ele inicialmente começa tentando mostrar que sabe rebolar. Enquanto toca uma música alta e ao som do batidão, o adolescente ensaia outro passo. Quem não gostou do volume do som, do tipo de música ou da própria coreografia foi um cachorro. Isso mesmo, um cachorro.

O animal parece ter perdido a paciência com tudo e decidiu invadir a gravação.

Publicidade
Publicidade

O jovem tenta se proteger do "melhor amigo do homem" com uma vassoura, mas quem disse que o bichinho ficou quieto? Nada disso! Ele continuou a tentar morder o dançarino frenético. O jeito visto pelo pobre dançarino, que tentava mostrar seu talento para o mundo, foi subir em uma lavadoura. Ele chega a perder o equilíbrio do eletrodoméstico e quase cair nos dentes do animal. O vídeo se encerra sem que a gente saiba  se houve ou não a mordida. Dizem que a curiosidade matou um gato.

Polêmica estabelecida na web

Nas redes sociais, muita gente brincou com a situação. Outras preferiram o espaço para criticar o funk, argumentando que esse tipo de música não seria uma forma cultural. "Então funk é cultura? Então cultura agora no nosso país, também são esses vocabulários sujos, pornográficos, de gira, de palavrões?Por favor! Olha só a nova linguagem dos jovens hoje em dia.

Publicidade

Vão por modinha e não pela criação que os pais tentam dar. Isso não é cultura e pronto!", disse uma internauta irritada, que acredita que a música pode acabar estimulando atos de violência nas pessoas. 

Veja abaixo o momento em que o cachorro decide mostrar que não é tão amigo assim do ser humano e vai com tudo para cima do dançarino de funk. O rapaz precisa subir em uma lavadora para se proteger do animal feroz, que parece não ficar quieto:

#É Manchete!