Uma notícia promete causar ainda muita comoção entre os brasileiros. Na tarde desta quarta-feira, dia 6 de julho, o senador e pastor Magno Malta (PR-ES) acusou Felipe Garcia Heiderich, ex-marido de Bianca Toledo, de ser um estuprador de menores. O parlamentar disse que o pastor foi preso por abusar sexualmente do seu próprio enteado de apenas cinco anos de idade e que foi pressionado por lideranças religiosas para tornar o caso público.

O casal evangélico, Felipe e Bianca, lideram o Ministério AME (Aliança Mundial de Evangelização e Ensino), localizada no Rio de Janeiro, capital.

Ainda de acordo com o pastor, ao saber que Bianca tinha descoberto o crime, Felipe tentou se matar e confessou que abusou do próprio enteado.

Publicidade
Publicidade

O parlamentar avisou aos colegas de Casa que não é leviano e que teve acesso ao processo e pedido de prisão do pastor, realizado por conta do Ministério Público do Rio de Janeiro e também pelo juis da 17ª Vara Criminal, Paulo César Vieira Carvalho Filho.

"O garoto relata todos os fatos, já foi ouvido por psicólogo e psiquiatria", disse o senador Magno Malta.

O senador alertou que o #Crime aconteceu na ausência da mãe e a polícia teve que agir duramente, interroganto funcionários do casal.

Magno Malta foi presidente da CPI da Pedofilia e alertou para esse tipo de criminoso:

"O pedófilo é uma sombra capaz de enganar a todos."

Desabafo da mãe

Bianca postou em sua rede social toda a sua versão da história. De acordo com a moça, o casamento terá que ser anulado, diante de provas de "vida dupla e imoral" por parte de Felipe.

Publicidade

Ela comenta sobre a acusação de Pedofilia e garantiu que colaborou com a Justiça. Felipe segue preso em Bangu, sistema prisional localizado na Zona Oeste do Rio. A própria mãe da criança, que não teve o nome divulgado para proteger sua integridade e segurança, convidou para que os internautas assistissem o pronunciamento de Magno Malta na TV Senado e deixou em sua rede social uma mensagem de cunho religioso, pedindo forças para seguir em frente.

Veja o vídeo do desabafo da mãe da criança:

#Investigação Criminal #Casos de polícia