Não está fácil representar o Partido dos Trabalhadores (PT). Basta ser um membro da legenda para sofrer forte hostilização do povo. Isso já foi registrado diversas vezes. No entanto, para o lado do juiz federal Sérgio Moro, que comanda a principal investigação em vigor no Brasil, a Lava Jato, está tudo tranquilo, tudo favorável. Nessa semana, por exemplo, ele foi aplaudido de pé ao deixar um restaurante da cidade de Curitiba, no Paraná. É na cidade que estão presos vários políticos e empresários corruptos, a maioria com forte ligação ao #PT ou às eleições que colocaram várias pessoas no poder. 

O juiz federal até evita sair em público porque não é muito adepto aos aplausos.

Publicidade
Publicidade

Ele acredita que só está realizando o trabalho. No entanto, assim como todos os seres humanos, o magistrado também tem uma vida comum e normal. Há dois meses, por exemplo, ao ir em um shopping de São Paulo, ele novamente foi aplaudido. Já ao ir assistir a um show de rock, um dos seus ritmos musicais favoritos, ele foi ovacionado por uma multidão. Esse tipo de atitude surpreende os juízes, que a todo instante defendem Moro de possíveis represálias. 

Curiosamente, nomes do Partido dos Trabalhadores e até do Supremo Tribunal Federal (STF), como o Ministro Ricardo Lewandowski, não tem sido muito bem recebidos nos últimos tempos. Esse último, por exemplo, chegou a receber parabéns por aumentar o próprio salário.

A política nessa semana praticamente sumiu do noticiário. Muito explicado porque os deputados e Senadores entraram em um recesso parlamentar.

Publicidade

O noticiário agora tem discutido a prévia dos jogos olímpicos e o possível terrorismo ao Brasil durante os jogos, como a prisão nesta quinta-feira, 21, de brasileiros que formariam a primeira célula no país do grupo terrorista Estado Islâmico. 

Sérgio Moro é aplaudido ao sair de restaurante de Curitiba, no Paraná:

Enquanto o juiz federal é bem recebido, o ex-Ministro da era da presidente afastada Dilma Rousseff, Guido Mantega, foi hostilizado em um restaurante:

#Justiça