A #Justiça determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil e na tarde desta terça-feira (19) os usuários já começaram a perceber que o aplicativo não estava mais funcionando. A ordem partiu da juíza Daniela Barbosa, da 4.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, e todas as operadoras cumpriram a decisão. Por volta das 14 horas, o aplicativo já começou a parar de funcionar e nas redes sociais este se tornou o principal assunto.

O que todos querem saber agora é quando o WhatsApp volta a funcionar, já que a Justiça ainda não divulgou esta informação. A expectativa é que seja em no máximo 48 horas, mas isto ainda não está definido.

Publicidade
Publicidade

Como o Facebook, que é a empresa proprietária do aplicativo, não cumpriu a decisão judicial de fornecer todas as informações necessárias para uma investigação policial, esta foi a pena imposta pela juíza Daniela.

O Facebook já avisou que não pretende se manifestar publicamente quanto à decisão da Justiça, enquanto que o #WhatsApp avisou que seus advogados já recorreram da suspensão e espera que o bloqueio seja suspenso o mais breve possível, porém não sabe quando isto poderá acontecer.

Ainda de acordo com o WhatsApp, nestes últimos meses os usuários de todo o Brasil criticaram os bloqueios feitos ao aplicativo, pois isto só tem atrapalhado a comunicação entre pessoas e empresas que utilizam o aplicativo em seus negócios. Ainda de acordo com a empresa, não há como fornecer à Justiça as informações solicitadas.

Publicidade

Nas outras vezes em que o WhatsApp foi bloqueado no Brasil, foi determinado um prazo e logo em seguida ele voltaria a funcionar normalmente, mas desta vez é diferente porque não há um período definido para o serviço funcionar novamente.

A juíza informou que por três vezes o Facebook foi notificado para interceptar mensagens no WhatsApp que faziam parte de uma investigação policial em Caxias, na Baixada Fluminense. Ainda de acordo com a juíza, a empresa respondeu às notificações com perguntas em inglês, tratando o Brasil como "republiqueta".

Os usuários estão recorrendo a outros aplicativos, como o “Telegram”, já que não há previsão para o fim do bloqueio do WhatsApp. #Internet