Uma notícia assustou muitos pais e mães nesta segunda-feira, 29 de agosto: a de que o achocolatado Itambezinho, da marca Itambé, teria sido a causa pela morte de uma criança, moradora da cidade de Cuiabá, Mato Grosso, e que tinha apenas dois anos de idade. De acordo com a mãe, o filho tomou o conteúdo da caixinha do achocolatado de 200ml e, instantes depois, começou a passar mal. Ela também relatou que ela e outro membro da família acabaram ingerindo parte do produto e sentiram-se indispostos.

Levada para a Policlínica do Coxipó, na mesma cidade, a criança faleceu aproximadamente uma hora depois com parada cardiorespiratória.

Publicidade
Publicidade

O fato ocorreu na última quinta-feira, 25 de agosto, e foi notificado na DHPP - Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Diante do ocorrido, a Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - retirou do mercado o lote MA: 21:18, o mesmo do achocolatado consumido pela criança e que era válido até novembro de 2016. A agência também proibiu a venda do Itambezinho em todo o território brasileiro, por um prazo de 90 dias. A proibição foi firmada nesta segunda, 29 de agosto, no Diário Oficial da União. 

Enquanto o caso é investigado pela Polícia Civil, a Itambé pronunciou-se ressaltando que "o produto, no mercado há mais de uma década, nunca apresentou qualquer problema." A empresa também afirmou "que não teve nenhuma outra reclamação do mesmo lote, já que faz regularmente provas internas e em laboratórios externos de seus produtos".

Publicidade

Para auxiliar na investigação, a empresa já deixou para averiguação todas as contraprovas para análise.

Alimentação saudável

Produto comum em muitas lancheiras, os achocolatados e sucos de caixinha são produtos vistos com cautela por muitos pais e mães, que procuram investir em uma #Alimentação Saudável e funcional. Recentemente, a apresentadora Bela Gil, conhecida por divulgar na televisão e nas redes sociais os benefícios das frutas, legumes e verduras na alimentação, lançou, no You Tube, o programa, Lancheira da Flor, onde dá dicas do que colocar na lancheira da garotada. Até o dia 29 de agosto, o vídeo já teve mais de 13 mil visualizações. #Casos de polícia