Um adolescente de 17 anos foi preso pela Polícia Civil do Piauí, suspeito de abusar sexualmente de uma criança de apenas 1 ano e 4 meses. O caso aconteceu na cidade de Pedro II, distante 170 km da capital Teresina. Em depoimento, o jovem acabou confessando o #Crime, detalhando como teria praticado o abuso, ocorrido no último domingo (07). O adolescente era vizinho da vítima.

Os pais da criança estuprada informaram a polícia que sua filha havia desaparecido do quarto onde dormia, na madrugada de sábado para domingo, ainda segundo os pais a janela do quarto estava com sinais de arrombamento. Na manhã de domingo (07), a criança foi encontrada abandonada em um terreno baldio, próximo do lugar onde mora.

Publicidade
Publicidade

Sinais davam conta de que ela havia sido violentada, pois suas roupas estavam com manchas de sangue na região da vagina. Após ser levada para o hospital, os exames comprovaram que a menina havia sido estuprada. Ainda dentro do hospital a criança precisou passar por um procedimento cirúrgico para corrigir a região vaginal.

Vestígios de DNA foram retirados do corpo da menina e enviados para perícia em Minas Gerais, com uma denúncia anônima a polícia conseguiu chegar até os suspeito, o qual estava foragido e foi capturado na cidade de vizinha de Piripiri, distante 50km de Pedro II. A polícia consegui chegar até Willame Moraes na noite de terça-feira (09), depois de ouvir a mãe do rapaz.

Em depoimento, o rapaz contou que após praticar o #Estupro, deixou a criança em uma rua de frente para um matagal, para que alguém a encontrasse.

Publicidade

Em seguida ele entrou em casa tomou banho e embarcou no ônibus rumo a Piripiri. Ainda de acordo com o delegado responsável pelo caso, o rapaz também é acusado de tentar estuprar outras duas pessoas na cidade de Pedro II.

Uma jovem de 15 anos, também vizinha do rapaz conta que certo dia Willame tentou lhe agarrar à força. Mas na ocasião ele não obteve sucesso e com muito esforço a jovem conseguiu livrar-se do seu agressor. Moradores locais estão muito revoltados com o caso e alguns chegaram  a atear jogo no pátio da delegacia durante os protestos. Willame, por sua vez, deverá responder processo por estupro de vulnerável. Por ser menor de idade deverá ficar detido por, no máximo, três anos. #Casos de polícia