Um assalto a um estabelecimento na cidade de Pompeu, na região central de Minas Gerais, gerou cenas impressionantes que chocaram a população. As imagens, captadas graças ao circuito de monitoramento do estabelecimento que dispõe de lentes externas e internas, permitem observar a violência com que os criminosos agem.

Pelas informações do sistema de segurança registradas na tela do vídeo, o caso aconteceu na última sexta-feira, dia 12 de agosto.  Não há informação sobre o horário.

O vídeo mostra dois homens chegando armados no lado de fora. Eles chegam correndo e vestidos com casacos de moletons com capuzes e bonés que não permitem a identificação de seus rostos.A dupla rapidamente entra na unidade já apontando as armas para os funcionários.

Publicidade
Publicidade

Um dos bandidos parte para a intimidação e dá um chute na mesa onde uma está uma mulher. Ela fica imóvel diante da violência.

Enquanto isso, o comparsa pega outro profissional pelo pescoço e mantém uma arma apontada para sua cabeça.  Ainda imobilizada, a vítima entrega os pertences para ele. Ao mesmo tempo, o outro assaltante anda pelo imóvel à procura por objetos de valor e dinheiro.

Logo depois, o refém é levado até outro ponto do estabelecimento e todos saem do campo de visão da câmera. Menos a mulher, que assiste atônita a tudo, sem esboçar reação. A dupla foge.

O vídeo tem 37 segundos e mostra com uma nitidez impressionante toda a dinâmica de um assalto a mão armada.  

Vale ressaltar que a polícia alerta para que as vítimas de assalto nunca reajam, independente da situação em que se desenrole o #Crime.

Publicidade

Muitas vezes, no intuito de fugir ou de se defender, as pessoas acabam aumentando consideravelmente o risco do evento terminar em óbito ou com feridos graves.Há estudos que mostram que são mínimas as chances de que reagir nesses casos dê certo: apenas 10%.

Algumas dicas costumam ser dadas para a população tanto em relação a assaltos como sequestros. A primeira é procurar manter a calma. A vítima não deve tentar fugir, revidar ou se negar a dar os pertences que o bandido exige. Outra orientação é evitar gestos bruscos, sempre avisando antes o bandido dos movimentos que pretende fazer.

#Casos de polícia