Aos 22 anos e estreando em uma Olimpíada, o atleta marroquino Hassan Saada, está passando por uma situação bastante complicada. Ele foi preso na manhã desta sexta-feira, 05, e provavelmente não poderá participar da abertura dos jogos. Ele é acusado de estuprar duas camareiras na Vila dos Atletas. Hassan é uma das promessas do boxe do Marrocos. Um mandado de prisão foi expedido contra o marroquino e a prisão dele temporária já foi expedida. O #Crime duplo teria ocorrido na quarta-feira, 03. De acordo com informações do jornal Extra, o atleta continua preso na delegacia da Barra da Tijuca. 

O marroquino já lutaria neste sábado, 07, contra o turco Mehmet Nadirldade Unal, de 23 anos.

Publicidade
Publicidade

No entanto, caso ele não seja solto até lá, terá perdido sem nem mesmo competir. Quem assinou a prisão temporária foi a juíza Larissa Nunes Saly. Ela considerou que deixar o atleta preso era necessário, já que ele não tem qualquer residência fixa no Brasil. As vítimas explicaram que trabalhavam como faxineiras na Vila dos Atletas e que eram responsáveis também pela roupa de cama da delegação do Marrocos. 

O atleta então teria solicitado para que as funcionárias, quando entraram em seu carro, tirassem uma foto com ele. Em seguida, o boxeador tentou agarrar as moças, dando beijos nelas. Ele também teria impedido à força que elas saíssem do local. Ele também teria tentado impedir que elas saíssem do quarto. O jornal não informa se houve sexo não consentido. É bom lembrar que a legislação brasileira diz que para ser configurado o estupro não é necessário penetração. 

Tentativa estranha de violação

Não é a primeira vez que um homem é preso durante os jogos acusado de tentativa de estupro.

Publicidade

Um segurança terceirizado foi preso pelo mesmo motivo. Ele foi flagrado por militares, quando passava a mão nas partes íntimas de uma bombeira civil que dormir no parque olímpico da Barra da Tijuca. O tal homem ostentava armas em suas redes sociais. A mulher confirmou que não tinha qualquer relacionamento com o dito cujo.  #Investigação Criminal