Na manhã desta quinta-feira, 04, começou a repercutir em todo o país mais um roubo que aconteceu na Vila dos Atletas, no Rio de Janeiro, espaço que recebe esportistas de todo o mundo para a Olimpíada que começa oficialmente nesta sexta-feira, 05, em uma cerimônia de abertura do estádio de futebol do Maracanã. Dessa vez, os afortunados foram os atletas da Dinamarca. Em uma reportagem sobre o caso, o jornal 'Zero Hora' fala dos vários furtos sofridos pelos esportivos na região da Barra da Tijuca, onde fica a vila.

"Roubaram de um tudo. Estão levando até nossos lençóis", disse Morten Rodwit, um dos representantes da delegação dinamarquesa.

Publicidade
Publicidade

O desabafo aconteceu em entrevista a TV2, uma das maiores emissoras de televisão do país europeu. O caso sobre a série de furtos ganhou repercussão internacional. De acordo com Morten, também foram levados outros objetos, como aparelhos telefônicos, tablets e até uniformes dos atletas. 

Morten é o chefe da equipe que veio ao Brasil para tentar melhorar a marca em Londres, na Inglaterra, no ano de 2012. Segundo ele, o que pode ajudar a explicar tantos furtos é o grande número de trabalhadores no local. Ele explica que existem muitas pessoas trabalhando com limpeza e manutenção. Muitos desses funcionários tem chaves dos apartamentos para o caso de alguma emergência. A partir daí os roubos estariam acontecendo. A Austrália já havia denunciado o mesmo problema na semana passada, quando um princípio de incêndio atingiu o prédio onde a delegação se hospedou. 

Segundo o jornal 'Zero Hora', desde que colocou o pé na Vila dos Atletas, a delegação apresentou 150 denúncias que ocorreram nos 36 apartamentos ocupados por ela no Rio de Janeiro.

Publicidade

O chefe dos esportistas dinamarqueses deixa claro que a cidade não estava preparada para receber um evento tão grande como os jogos olímpicos. 

Outro país que tem reclamado bastante dos roubos é a China, que decidiu fazer escárnio da situação através da internet depois de muito reclamar e nada ser resolvido com a organização.  #Governo #Rio2016