Os pais de um uma criança iniciaram uma corrente de arrecadação na internet com o intuito de juntar fundos para um #Tratamento que precisa ser realizado fora do Brasil. Rayllan, o bebê, é o primeiro filho do casal e nasceu com uma rara malformação.

O casal precisa conseguir juntar cerca de um milhão de dólares para pagar o tratamento que é realizado nos Estados Unidos. A mãe Jaíne e o pai Roberto, de 22 anos e 23 anos respectivamente, estão lutando para poder salvar a vida do menino. Apesar dos pais de Rayllan serem muito jovens, largaram tudo para poder ter dedicação integral para cuidar dele.

O casal disse que os pais têm ajudado no sustento deles, já que eles precisaram sair do Mato Grosso do Sul e ir para a capital gaúcha e não têm nenhum contato em Porto Alegre.

Publicidade
Publicidade

Rayllan foi diagnosticado como o mesmo problema da menina Sofia, cujos pais fizeram uma grande campanha nas redes sociais, para o fazer seu tratamento em Miami.

#Doença rara

Rayllan ainda não saiu do hospital desde o dia em que nasceu devido a má formação do intestino. Ele nasceu com o intestino de apenas 15 centímetros, quando para uma criança o comprimento normal é de 250 centímetros. O quadro de saúde do bebê teve uma piora depois de ter passado por um tratamento errado, que acabou desencadeando um cirrose, fazendo com que o fígado entrasse em falência.

Os familiares souberam que estudiosos têm acompanhado esse tipo de doença no sul do país e foram em busca do tratamento. O menino chegou a ser submetido a um procedimento cirúrgico, na tentativa de fazer o alongamento do intestino, mas infelizmente não teve sucesso.

Publicidade

A esperança que resta é o procedimento realizado fora do país, no qual é feito um transplante de múltiplos órgãos, porém o custo é alto e a família não tem condições financeiras de arcar com o tratamento que leva cerca de dois anos, em Miami. Os pais de Rayllan estão confiantes, pois a incidência de êxito da cirurgia é de 95 %.

Corrente de doação

Foi criada uma página em uma rede social para poder divulgar a campanha e conseguir doações para o tratamento do pequeno Rayllan. A família entrou com um pedido judicial pedindo que o governo arque com as custas do tratamento.