A Polícia Civil do Rio de Janeiro acabou desmascarando os nadadores medalhistas olímpicos dos Estados Unidos. Eles chegam a dizer que foram assaltados por um policial na cidade maravilhosa. A história começou a ser investigada e nesta quinta-feira, 18, os agentes da lei disseram ter certeza que houve mentira nos depoimentos dos atletas. Vídeos foram exibidos durante o 'RJTV - 1ª Edição', telejornal apresentado ao meio dia pela Globo no Rio. Eles mostram os atletas criando uma confusão em um posto de gasolina. Muito bêbados, eles teriam quebrado o local e a Polícia foi chamada. Um registro de ocorrência foi feito e as imagens de segurança mostram como tudo aconteceu. 

O escândalo envolve até mesmo Ryan Lochet, que venceu "apenas" doze medalhas em #Olimpíadas.

Publicidade
Publicidade

A imprensa americana já fala até que a namorada do atleta o abandonou após saber de toda a verdade. Ele estaria com outra no Rio. Na entrevista dada ao vivo, os investigadores disseram que a postura dos americanos não corresponde a de um atleta olímpico e disse que, no mínimo, eles devem um pedido de desculpa ao povo carioca, pois levam uma imagem errada da cidade para todo o mundo, prejudicando o turismo local. 

A história inventada seria uma tentativa de tentar esconder uma noite de muita bebedeira, que terminou com um posto de gasolina quebrado. Além de Lochte, também estavam no posto localizado na Barra da Tijuca, os atletas Gunnar Bentz, Jack Conger e James Feigen. De acordo com a Polícia, eles tinham acabado de sair de uma festa. A desconfiança dos investigadores começou já nos depoimentos, devido às informações desencontradas.

Publicidade

Até mesmo jornalistas americanos criticam a postura dos esportistas que tiveram a honra de disputar os jogos ao lado de Michael Phelps. 

No banheiro do posto, os atletas teriam ficado praticamente nus ao fazerem xixi com as calças arriadas. Eles ainda teriam quebrado uma placa de propaganda. Os nadadores teriam dado dinheiro aos responsáveis pelo posto, tentando encobrir a história, mas a grana pelo visto não foi suficiente.  #Crime #Rio2016