Neste domingo, 31, o carro da modelo Aline Pereira Godoi Furlan, 28 anos, #Desaparecida desde 14 de julho foi encontrado próximo ao limite de Santa Bárbara d’Oeste (SP). O carro e o corpo foram encontrados pelo caseiro Nelson Domingos em uma ribanceira. Nelson avistou o veículo quando caminhava pela margem da rodovia SP 304, desceu a ribanceira e tentou abrir o carro, não conseguindo, pediu ajuda na estrada, um motorista parou e contatou as autoridades.

A modelo foi vista pela última vez saindo de um bar sozinha em Vila Rezende, Piracicaba, depois disso não foi mais vista. Aline passou 17 dias desaparecida.

 Amigos e familiares da jovem, na tentativa desesperada de encontrá-la, ainda usaram as redes sociais para obter denúncias e quaisquer informações que levassem ao paradeiro da modelo sem muito sucesso.

Publicidade
Publicidade

Creusa Pereira de Godoi, mãe de Aline, informou no boletim de ocorrência que o último contato que teve com a filha foi no dia 14 de julho.

O telejornal local SPTV obteve informações de que as câmeras de segurança do bar captaram cenas da modelo passando mal antes de sair e pegar o carro para ir embora.

A DIG de Piracicaba conduziu as investigações sobre o caso, onde também promoveu uma busca em uma usina em Santa Bárbara, local onde Aline residia.

A polícia Militar Rodoviária, Civil e a Guarda Municipal de Santa Bárbara d’Oeste compareceram ao local. O delegado seccional João Sérgio Batista afirma que a hipótese de a modelo ter sofrido um #Acidente foi considerada desde o início da #investigação, para encontrar a modelo o seccional afirma que foi solicitado o sobrevoo do Águia (helicóptero da PM), mas que durante os 20 dias de incessante procura nada foi encontrado na localidade.

Publicidade

Os laudos periciais estão sendo aguardados para que sejam descobertas a causa da morte de Aline e como o carro foi parar na ribanceira.

O delegado seccional ainda disse que não descartou completamente a possibilidade de alguém ter empurrado o carro na ribanceira em um ato criminoso, e que esta ainda é uma das linhas da investigação.