Nesta quarta-feira, 10, as acusações feitas por #Patrícia Lélis, contra o chefe do gabinete de #Marco Feliciano, Talma Bauer, sofreram uma importante reviravolta. Após acusá-lo de sequestra-la, agredi-la e mantê-la em cárcere privado para gravar vídeos desmentindo acusações contra o deputado, o delegado descartou as acusações.

Segundo Luís Roberto Hellmeister, delegado do caso de Lélis, existem provas de que os crimes denunciados pela jovem nunca aconteceram. Na noite de ontem, a acusação de cárcere já havia sido descartada após a polícia ter acesso as imagens de segurança do hotel em que Patrícia estava hospedada, em São Paulo.

Publicidade
Publicidade

O delegado ainda afirma que existem imagens que comprovam que Lélis circulou por São Paulo dias antes da denúncia, o que desqualifica a acusação de ter sido mantida em cárcere para gravar os vídeos divulgados na internet.

Patrícia passa a ser investigada

Luís Roberto Hellmeister informou que a partir de agora a polícia civil investigará se houve o crime de extorsão e de calúnia, de forma que as acusações anteriores foram descartadas e Patrícia Lélis passa a ser, oficialmente, investigada no caso.

Após um amigo de Patrícia falar que ela recebeu a quantia de R$20 mil em São Paulo, a polícia verificará se houve o pagamento pelo silêncio da moça e se ela aceitou a essa ou qualquer outra proposta onerosa relacionada as acusações. O resultado do inquérito deve sair nos próximos dias.

Até o momento, nem Patrícia Lélis, nem a assessoria do deputado federal comentaram as novidades no caso que ganhou as manchetes nos últimos dias.

Publicidade

As denúncias

Pela internet, jornalistas, blogueiros e internautas analisam as acusações feitas pela jovem, que segundo nota oficial divulgada pelo PSC, não possui curso superior e nunca foi filiada ao partido para poder representá-lo. Alguns vídeos tentam analisar possível veracidade dos fatos levantados pela moça. Abaixo, um dos muitos vídeos que tentam compreender o comportamento de Lélis tem ganhado a atenção nas redes sociais. Assista:

No sábado, Marco Feliciano gravou um vídeo para se defender e dizer que, além de perdoar Patrícia por tudo que ela tem feito contra ele e sua família, também se colocou a disposição dos investigadores para provar a sua inocência. No mesmo dia, prints de mensagens e nudes de Patrícia vazaram na internet. A moça nega a existência das mensagens. #Estupro