Início de agosto. O Rio de Janeiro começava a abrir oficialmente o seu período olímpico. Início bastante conturbado, tendo muitas reclamações do Comitê Olímpico da Austrália. Atletas chegaram a dizer que nunca tinham visto uma Vila tão ruim nos jogos. Eles foram para um hotel, mas a pedidos do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, do PMDB, retornaram. Mais confusão! Uma ameaça de incêndio fez com que todos saíssem correndo dos prédios da Vila. O alarme não foi acionado e mesmo após a correria alguns esportistas ficaram dormindo. Ou seja, poderia ter existido uma enorme tragédia. Não obstante, ao retornarem para os quartos, alguns australianos perceberam que seus celulares e notebooks tinha sido furtados. 

Meio de agosto.

Publicidade
Publicidade

Atletas da Austrália, após falarem mal do Rio de Janeiro, demonstraram um espírito que nada tem a ver com uma Olímpica. Dez representantes que brigaram por medalhas nesses jogos acabaram sendo detidos na noite desta sexta-feira, 19. O assunto começou a repercutir na tarde deste sábado, 20. Eles são acusados de tentarem cometer uma enorme fraude,  usar suas credenciais para acessar irregularmente uma área da Arena Carioca 1.

Os esportistas já tinham conseguido entrar na semifinal do basquete masculino. A disputa entre Sérvia e a Austrália terminou mal não só em quadra, com a vitória da Sérvia, mas virou caso de polícia fora dela. Tentando conseguir um lugar melhor, eles tentaram burlar as regras efetuas pelo COI, o Comitê Olímpico Internacional. 

Segundo o "Sydney Morning Herald", os atletas chegaram a ficar mais de dez horas detidos em uma delegacia carioca, sendo liberadas apenas ao raiar do dia, pouco antes das 6 da manhã deste sábado.

Publicidade

Eles concordaram em pagar uma multa pelo mal feito e pediram desculpas por tentarem cometer a fraude. O site diz que cada atleta concordou em pagar R$ 10 mil como multa para não ser indiciado pela Justiça brasileira. É a segunda vez que atletas estrangeiros são multados. A delegação americana já tinha causado em um posto de gasolina, após mentirem sobre um suposto assalto.  #Crime