O jogo mais viciante do mundo, que é o ‘#Pokémon Go’, recentemente lançado no Brasil, já é um sucesso. Mas também está mais do que comprovado que a falta de atenção que ele produz nas pessoas e o vício ao jogo podem ser algo muito perigoso e, em alguns casos, podem ocasionar acidentes fatais.

No Brasil, por exemplo, só nesta última segunda-feira (8) foram registrados dois acidentes onde as vítimas morreram por causa do aplicativo.

No Rio Grande do Sul

Uma das ocorrências foi em Imbé, no Rio Grande do Sul.  De acordo com o que a Polícia Civil contou, uma criança, Artur Bobsin, junto com um amigo, chegaram a invadir um terreno baldio onde lá pegaram um pequeno barco de fibra para conseguirem chegar até o rio Tramandaí.

Publicidade
Publicidade

O barquinho acabou virando e um deles sumiu. Por volta das 20h de segunda, o corpo de Artur foi encontrado por funcionários da Transpetro que estavam ajudando nas buscas.

Segundo o amigo de Artur, os dois entraram no rio em busca dos bichinhos Pokémon, mas o caso ainda está sob investigação pela Polícia Civil de Imbé e foi encaminhado para a delegacia de pronto atendimento de Tramandaí.

Ao site Diário Gaúcho, o pai do amigo de Artur, Márcio Fernandes, chegou a dizer que a versão que a Polícia contou era mentira. Segundo ele, os meninos não tinham dispositivos compatíveis com o aplicativo e eles estavam apenas jogando bola quando decidiram entrar no barquinho. Inicialmente o barco estava preso, mas depois acabou se soltando ocasionando a queda de Artur no rio. “O João Pedro (amigo de Artur) pulou na água, tentou achar o Artur e não conseguiu”, relatou ele.

Publicidade

No Amazonas

Já o caso que aconteceu no Amazonas foi um pouco diferente. Na noite de sábado (6), Maria Raimunda Ferreira de 47 anos, foi morta vítima de bala perdida por causa de troca de tiros entre bandidos por causa do jogo.

A história ocorreu em na Zona Leste de Manaus, quando três pessoas tiveram seus smartphones roubados enquanto jogavam Pokémon Go. Eram dois homens, um de 18, outro de 22 anos, e uma mulher policial militar de 34 anos.

Segundo o que eles contaram em depoimento, depois do roubo, eles souberam em que localidade os assaltantes estavam e decidiram ir até lá para tentar recuperar os dispositivos.  Foi aí então que eles começaram a trocar tiros com os bandidos, sendo que um deles acertou Maria Raimunda, que estava na festa que acontecia no momento no bairro de Mauazinho.

Maria tinha acabado de chegar na festa por volta das 23h quando foi atingida, ela chegou a ser socorrida no pronto-socorro de João Lúcio, mas logo acabou não resistindo e faleceu às 2h10 da manhã do domingo (7). #fatalidade #Acidente