O meio evangélico está novamente envolvido em um escândalo. Um ex-líder espiritual da #Igreja afirmou que havia um esquema ilícito que operava milhares de dólares no estrangeiro. A estrutura já existe por volta de sete anos.

O ex-bispo, Alfredo Paulo Filho, declarou que foi um dos responsáveis pela igreja em Portugal nos anos de 2002 e de 2009 e era um dos assessores de prestígio do líder da #Igreja Universal do Reino de Deus, o bispo Edir Macedo. Alfredo também foi coordenador de vários projetos realizados pela entidade nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e alguns outros no país.

Conforme relatou o ex-bispo, a estrutura ilegal era usada para financiamento da entidade e da emissora de televisão, a Record, no continente europeu.

Publicidade
Publicidade

A diretoria da igreja criou uma maneira para realizar o envio do dinheiro ilegalmente e acontecia no mínimo duas vezes ao ano, do continente africano para o europeu. Segundo Alfredo, o dinheiro vinha de uma campanha realizada pela entidade em uma igreja angolana e aproximadamente 5 milhões de dólares eram enviados a cada viagem.

Em seu relato o ex-líder espiritual disse que ele participava ativamente da estrutura e que o dinheiro era levado por um veículo de Angola a África e em seguida era colocado em um jatinho particular para a Europa. Depois que o dinheiro chegava em Portugal, era feita a troca de dólar por euros e em seguida depositavam em uma conta bancária como se fossem dízimo e isso mantinha as outras igrejas da Europa.

Alfredo afirma que os dólares ficavam em sua residência até serem encaminhados para depósito bancário.

Publicidade

Ainda disse que sabia que o dinheiro era ilícito e que o Bispo Edir Macedo sabia de todo o esquema.

O ex-líder da Universal, começou a fazer postagens e vídeos na web com a denúncia e tudo acabou sendo noticiado pela mídia de Angola. No entanto, não tem como provar as denúncias. Ele afirma que a prova foi ter testemunhado e participado de tudo e que Edir Macedo deu orientação aos pastores da entidade que vale de tudo para fazer a obra.

Alfredo foi desligado da igreja no ano de 2013 depois de uma traição extraconjugal. Na época a diretoria tomou conhecimento e ele foi rebaixado de função.

Igreja Universal do Reino de Deus

Por meio de sua assessoria, a igreja disse que um processo por difamação está sendo preparado contra Alfredo e não irá se pronunciar fora do tribunal. #escândalo Igreja Universal