Quando o assunto é #Crime, os bandidos do Rio de Janeiro são medalha de ouro. Em plena olimpíada e com mais de 80 mil homens nas ruas, uma das maiores cidades do país continua a ser alvo da forte violência. Nesta quarta-feira, 10, quem sofreu na pele todo o crime do Rio foi a Força Nacional de Segurança, que cuida exatamente da paz dos jogos Rio 2016. De acordo com informações do jornal Extra, os policiais foram recebidos por tiros por traficantes da Vila do João, na Zona Norte. Eles entraram com a viatura por engano na comunidade conhecida como 'Boca do Papai'.  No carro, tinham três agentes, que foram atingidos pelas balas desferidas pelos bandidos. 

Um deles, que levou um tiro na cabeça, chegou a ser dado como morto, mas depois a informação foi atualizada pela própria Força Nacional.

Publicidade
Publicidade

Até às 20h no horário de Brasília a informação é que esse agente estava em estado gravíssimo e passando por uma cirurgia no Hospital Salgado Filho, no Méier. Vídeos publicados nas redes sociais mostram o socorro dos soltados feito por moradores. De acordo com o Extra, o soldado que teria levado o tiro na cabeça é Hélio Vieira. Ele dirigia o carro no momento do tiroteio e acabou perdendo massa encefálica. Outros agentes também tem ferimentos com gravidade, mas não tão grave quanto o que ocorreu com o agente que veio ao Rio diretamente do estado de Roraima. 

A Polícia Militar do Estado de Roraima disse através de um comunicado que está a todo tempo em contado com o setor de saúde e segurança do Rio para ter informações sobre o soldado. Outro ferido é do estado do Acre. Ele foi identificado como capitão Allen.

Publicidade

O terceiro atingido pelos tiros foi identificado com Rafael. Ele acabou sendo o ferido menos grave e acabou ajudando a socorrer os colegas. O militar estaria em estado de choque. 

Áudios divulgados pelo RJTV mostram o desespero de Rafael ao pedir ajuda e dizer que os colegas foram baleados. O governo do Rio de Janeiro e os organizadores dos jogos não haviam comentado a tragédia até a publicação desta reportagem.  #Investigação Criminal