A montadora Ford decidiu nesta segunda-feira, 15 de agosto, interromper a produção na fábrica de S. Bernardo do Campo, na região metropolitana de S. Paulo e conceder férias coletivas para mais de três mil metalúrgicos. 

A decisão, de acordo com a empresa e com o sindicato da categoria se deve às mudanças na montagem de caminhões e carros, o que exigirá um treinamento de todos os funcionários. Além disso, em nota oficial, a montadora alegou que necessita se adequar às condições atuais de mercado. Os operários devem ficar em casa até o próximo dia 26 de agosto. 

Segundo notícia publicada no site do jornal ABCD Maior, a Ford anunciou que tem um excedente de 800 funcionários, mas um acordo fechado com o SMABC prevê a manutenção dos empresas por tempo indeterminado. 

Com a decisão da empresa, agora são três as montadoras paradas em S. Bernardo.

Publicidade
Publicidade

A Volkswagen, por falta de peças, está com as linhas paralisadas desde o mês de julho. A Mercedes-Benz concedeu licença remunerada para todos os operários e anunciou a demissão de boa parte do quadro de colaboradores na tentativa de reduzir os custos. 

A crise no setor automotivo também afeta terceirizadas e fornecedores de peças.  #Grande ABC