A família de do estudante, Jeferson Nascimento Santos, de 10 anos, está destroçada diante da morte covarde do garoto. Todos os familiares e conhecidos do garoto pedem justiça. Saibam mais aqui.

De acordo com o portal de notícias online do jornal Extra, o garoto que estava desaparecido desde a tarde da última quinta-feira (25), foi encontrado na manhã desta quarta-feira (31), sem vida.

O corpo do garoto estava em uma região de vegetação densa, conhecida como Mata da Croácia que fica localizada em Vera Cruz, na Região Metropolitana de Salvador, na Bahia.

Garoto foi morto com requintes de crueldade

Jeferson se desentendeu na escola, com uma coleguinha da mesma idade, na quinta-feira, dia em que desapareceu.

Publicidade
Publicidade

Segundo as primeiras apurações da polícia, ele e a menina trocaram insultos e tapas dentro da instituição de ensino. O irmão da garotinha, de 17 anos e um cúmplice de 16 anos, são os principais suspeitos de terem cometido o assassinato e a motivação seria a desavença das crianças na escola.

Ainda de acordo com a #Investigação Criminal, os dois jovens atraíram Jeferson até o local onde o #Crime foi cometido. O garoto de apenas 10 anos não teve a mínima chance de se defender. O menino foi agredido antes se ser morto. Os jovens o mataram com várias pauladas e a criança também foi esfaqueado várias vezes.

Apreensão dos menores assassinos

Na noite desta terça-feira (30), os menores foram apreendidos e levados para 24ª Delegacia Territorial de Vera Cruz. Quando interrogados os jovens caíram em contradição e acabaram confessando o crime e indicando onde o corpo do garoto estava.

Publicidade

Revolta 

A tia de Jeferson, Maria Clara Nascimento, de 42 anos, afirma que a família está chocada com a barbaridade do crime. De acordo com Maria eles passaram todos esses dias procurando o garoto e infelizmente o encontraram morto. Ela relatou que a mãe do garoto passou mal e teve que ser levada para o hospital.

Ainda segundo Maria Clara, o rapaz de 17 anos tinha ameaçado Jeferson de morte por causa de desentendimentos na escola com a irmã dele. Porém jamais alguém imaginou que ele seria capaz de uma covardia dessas, afirma a tia.

Além da família do garoto, a população local também ficou muito comovida. Moradores da região fizeram um protesto diante a delegacia nesta manhã de quarta-feira, pedindo justiça.

O corpo do garoto foi encaminhado para o Instituto Médico Legal - IML. A família ainda não sabe quando e onde será feito o enterro. #Casos de polícia