Uma linda família teve um fim trágico na manhã desta segunda-feira (29), segundo o portal de notícias do jornal Extra, o homem matou a esposa e se atirou do 18º andar com os dois filhos do casal. Saibam mais aqui.

Homem esfaqueou a esposa e saltou da janela do apartamento com as crianças

Um crime horrendo chocou todos os moradores do Condomínio Pedra de Itaúna, localizado na Barra da Tijuca , na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Segundo as primeiras informações da polícia, o homem identificado como Nabor Coutinho de Oliveira Junior, de 43 anos, matou sua esposa Lais Khouri, de 48 anos e em seguida se jogou da janela do apartamento onde eles viviam no 18º andar do Edifício Lagoa Azul, levando consigo os dois filhos do casal, Henrique, de 10 anos e Arthur, de 6 anos.

Publicidade
Publicidade

Investigação criminal 

Vizinhos do casal ouviram muitos gritos no início da manhã desta segunda- feira por volta das 6h30m. Algumas pessoas foram até o apartamento, mas não conseguiram contato com a família. Logo depois a polícia foi acionada.

Quando a equipe de policiais chegou ao condomínio os corpos do homem e dos seus dois filhos estavam jogados, sem vida no pátio. Lais foi encontrada dentro do apartamento, ela foi esfaqueada até a morte enquanto dormia. 

A Equipe da Divisão de Homicídio (DH), foi encaminhada para o apartamento para fazer uma minuciosa varredura. No local do #Crime foi encontrada a faca usada para matar Lais. Fotos do local mostram a rede de proteção de uma das janelas cortada, de onde o homem se atirou com os filhos.

No apartamento também foi encontrada uma carta, que provavelmente foi escrita por Nabor.

Publicidade

Carta

Na carta encontrada pela perícia, Nabor se mostra desesperado por causa de problemas financeiros. Ele afirma que não terá mais renda suficiente para garantir o sustento da família e se mostra culpado por não conseguir manter a qualidade de vida de seus filhos e esposa.

Em um dos trechos da carta, o homem fala de problemas de saúde da esposa e de um dos filhos, relata que perderam o plano de saúde e que contratar outro seria muito caro.

Nabor deixa claro na carta, que não suportaria ver sua família em tal situação. E afirma que é "melhor acabar com tudo isso logo e evitar o sofrimento de todos".

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal, onde aguardam liberação. #Investigação Criminal #Casos de polícia