Quem diria que a economia teria fortes ligações com o consumo e venda da cachaça?! Pois tem. Uma pesquisa recente realizada pelo PeopleScope e divulgada pelo Ibope, mostra que existe relação direta entre as expectativas em relação a economia e o consumo e venda de cachaça.

O Ibope e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) medem, mensalmente, a expectativa do consumidor. O levantamento mostra que quando o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC), a venda de garrafas de cachaça aumenta em três redes varejistas que são monitoradas nos estados do sudeste do Brasil.

Só bebendo para esquecer

A PeopleScope fez uma divisão na população brasileira.

Publicidade
Publicidade

Foram 13 macrosegmentos e 42 segmentos onde o tal “efeito cachaça” aparece, não tendo relação direta com a classe social dos indivíduos. Porém, a intensidade dos efeitos foram diferentes. O presidente do Ibope DTM, Bernardo Canedo, disse que durante a crise as pessoas tendem a trocar o lazer obtido em saídas externas e optam por ficar mais recolhidos. O resultado foi medido com a cachaça, porém outras bebidas também aparecem na pesquisa.

Vendas Aumentando na Crise

De acordo com a Exame.com, das sete categorias de produtos que são acompanhados de perto para análise da inflação, apenas a que engloba bebidas, frutas, verduras e legumes registrou aumento no consumo em relação a 2015. Enquanto outros itens tiveram queda nas vendas, o valor gasto com bebidas alcoólicas aumentou 1,1% e a quantidade de vezes que se vai supermercado para comprá-las aumentou mais de 4%.

Publicidade

Para o presidente do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), a crise financeira fez com que as famílias brasileiras tivessem que realizar ajustes e cortes, porém em itens como as bebidas alcoólicas há um sensível aumento nas vendas.

Vagas de Emprego pelo Mundo

Saiba quais são as 5 empresas que mais dão visto de trabalho para estrangeiros nos EUA. Clique aqui e descubra.

Londres tem dezenas de oportunidades para profissionais fluentes em português. Clique aqui e saiba mais. #Emprego pelo Mundo