A jornalista Silvana Ramiro é muito conhecida no Rio de Janeiro. Ela é responsável pela apresentação na cidade dos telejornais 'Bom Dia Rio' e 'Radar RJ'. Acostumada com o noticiário do crime, a profissional da mídia quase morreu durante um atentado a mão armada neste sábado, 27. De acordo com informações do jornal carioca Extra em matéria publicada neste domingo, 28, Silvana estava com o noivo em Jacarepaguá. Os dois estavam indo para uma festa, quando o veículo deles foi interceptado por criminosos. A abordagem foi feita por dias bandidos armados. Cada um deles focou em uma das vítimas. O assalto aconteceu quando o carro estava na Rua Paturi, no Tanque. 

Os bandidos colocaram uma arma na cabeça do noivo da apresentadora da Rede Globo de Televisão e outra arma na barriga dela.

Publicidade
Publicidade

O jornal Extra diz que procurou informações com a PM da cidade, que revelou que o carro e os pertences do casal foram recuperados três horas depois por policiais. Por sorte, o casal usava localizadores nos aparelhos telefônicos, o que facilitou a localização. O veículo foi abandonado na Rua Pintor Leandro Joaquim, na Cidade de Deus. Após deixarem o local, os assaltantes fugiram. 

No entanto, recuperar os bens não foi tão fácil assim. A jornalista e seu noivo ficaram sete horas na delegacia à espera de informações dos bens. Aparentemente, nada foi roubado. É bem provável que os criminosos tenham reconhecido a jornalista da TV Globo e por isso deixaram os pertences dentro do caso. Em outros crimes parecidos, quando até famosos foram mortos, a Polícia fechou o cerco em comunidades para acalmar a opinião pública. 

Quem foi a primeira a dar informações para amigos e para os telespectadores foi a própria Repórter.

Publicidade

Silvana Ramiro usou sua página no Instagram para dizer que foi rendida com o companheiro. "Ficamos sozinhos, no meio da rua, só com a roupa do corpo. Um deles não conseguia arrancar com o carro. Estavam nervosos, ameaçaram e a arma travou”, desabafou a famosa, que ainda completou que "ora pelos policiais", que trabalham recebendo tão pouco, mas arriscam suas vidas.  #Crime #Rede Globo