Nesta primeira semana de Olimpíadas na cidade do Rio de Janeiro, muitas pessoas foram para a porta dos estádios e proximidades da Cidade Olímpica para reclamar a situação do país e dizer "não" para os Jogos. Contudo, quem estava dentro dos locais onde acontecem as competições foi proibido de reclamar do governo, falar sobre religião e temas polêmicos, como o movimento "Fora Temer", que pede a saída do presidente interino #Michel Temer (PMDB), que ocupou este cargo após Dilma Rousseff (PT) ser acusada de crime de responsabilidade. Tudo isso consta na "Lei Olímpica", criada para organizar os Jogos da Rio 2016.

Mas esta situação jurídica pode mudar.

Publicidade
Publicidade

Isso porque um juiz federal da Cidade Maravilhosa emitiu uma decisão liminar provisória durante o período da noite de segunda-feira, dia 8 de agosto, dizendo que é possível sim que os cidadãos façam manifestações políticas durante as Olimpíadas. Contudo, ele estabelece que é preciso que os protestos sejam "pacíficos" para serem válidos dentro da lei. De acordo com o juiz, fica proibida a retirada de manifestantes dos locais por reclamarem do governo e outros temas, além de uso de repressão policial.

Quem tomou a decisão foi João Augusto Carneiro Araújo, juiz federal substituto da 12ª Vara Federal do Rio de Janeiro. A ordem foi dada como resposta a um pedido do MPF (Ministério Público Federal) contra a União, Estado e Comitê Organizador Internacional (COI).

Porém, por ser uma liminar de primeira instância, o COI poderá ainda recorrer em instâncias superiores, além do Estado e União.

Publicidade

Este é um dos temas que podem ferir a Constituição brasileira e, caso haja discordâncias maiores, até mesmo o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá entrar no jogo.

Pela internet, ao saber da decisão por meio de sites de notícia, muitas pessoas se animaram em ir para a porta dos estádios protestar.

"Agora é a hora de mostrar que brasileiro tem voz sim!! Não pedimos #Olimpíadas!", escreveu uma usuária do Facebook.

"Isso aqui é para se tornar os jogos da morte...", escreveu um dos internautas em outro comentário.

Voluntários vão embora após protestar

Recentemente, um voluntário das Olimpíadas decidiu se retirar das competições após postar uma foto se dizendo contra a realização dos jogos de 2016. Este não foi um caso isolado e tem se repetido diariamente, com pessoas indo para as ruas mostrar cartazes de "Fora Temer" em links ao vivo de emissoras de televisão. #Rio2016