Nadadores americanos estão em meio à uma polêmica criminal internacional. Depois de dizerem que foram assaltados no Rio de Janeiro, os atletas foram pegos na mentira pela Polícia. A Justiça então mandou prender o passaporte de grandes nomes da #Natação dos Estados Unidos, como o ouro nessa Olimpíada, Ryan Lochte, considerado o segundo maior nadador americano, atrás apenas de Michael Phelps. Ryan disse para policiais que estava muito bêbado após sair de uma festa, mas que não lembrava onde tudo aconteceu e quem seriam os assaltantes. A história despertou a curiosidade da Polícia, especialmente porque os celulares dos atletas não foram levados. 

Agora a maior possibilidade é que Ryan Lochte tenha realmente mentido.

Publicidade
Publicidade

Ele estaria com outra mulher no Rio de Janeiro e deixado sua namorada nos Estados Unidos. Imagens de circuito de segurança mostram os atletas chegando à Vila Olímpica completamente tranquilos. Eles colocam no local diversos objetos, como relógios e celulares, que eles dizem terem sido roubados. Rindo, os esportistas entram no local algumas horas depois do que eles apontaram como a hora do assalto. As imagens foram divulgadas por um jornal inglês e estão revoltando todo o mundo.

Isso porque os atletas não só dos Estados Unidos, como de outros países, estão falando mal do Brasil ao deixarem a competição. A falta de espírito esportivo com a cidade deixou os brasileiros irritados. A Justiça então mandou que Ryan não saia do Brasil. O problema é que ele e outros americanos já "fugiram" do país após contarem a lorota para a Polícia.

Publicidade

O governo americano ainda não se pronunciou sobre o fato dos atletas terem "sumido" do Brasil. 

Outras polêmicas

O caso é apenas mais uma das muitas polêmicas que envolve esses jogos olímpicos. A competição começou com australianos reclamando das condições da Vila dos Atletas e teve a França reclamando do público brasileiro, que não seria muito educado. A mesma reclamação acabou acontecendo na Arena Olímpica, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.  #Olimpíadas #Rio2016