Um vídeo que está circulando na internet mostra o momento em que um assaltante escolhe a vítima errada e se dá muito mal. As cenas são de uma câmera integrada a um circuito de monitoramento de um imóvel.  

Nas imagens, gravadas às 11h31 do último dia 16 de agosto, um veículo entra numa garagem e antes que o portão se feche totalmente. O assaltante entra correndo pelo local, de capacete, passando por uma abertura de cerca de um metro entre o portão e a parede, ao lado esquerdo do vídeo.

Ele espera o portão se fechar quase totalmente justamente para não dar chance à vítima de sair com o carro.

O que o bandido não poderia supor é que dentro do veículo havia um cidadão armado e atento aos seus movimentos.

Publicidade
Publicidade

E com um poder de reação impressionante!

Antes que o bandido pudesse anunciar o assalto, o motorista abre a porta sacando a arma em direção ao criminoso. O capacete do bandido cai, provavelmente atingido por uma bala. Ao mesmo tempo, a vítima sai do carro e atira mais vezes contra ele, que tenta fugir, mas é abatido e cai no chão.

O homem ainda mantém a arma apontada para o corpo do meliante por alguns segundos. Depois vai até o marginal para se certificar que ele não oferecia mais risco.  Então pega a arma do homem e retira de perto dele.

Ainda tensa com o que acabara de lhe acontecer, a vítima, um homem que aparenta ter cerca de 40 anos,  anda de um lado para o outro na garagem.  O vídeo tem um minuto e oito segundos.

Esse tipo de reação é fortemente desaconselhável. As autoridades policiais orientam os cidadãos a nunca reagirem a assaltos, pois são muito raras as chances de sair ileso quando se toma essa decisão.

Publicidade

Algumas dicas na hora de chegar em casa com o veículo é estar sempre alerta, verificando se não há algum suspeito por perto, se o carro está sendo seguido ou observado.

Olhe tudo ao seu redor e, em caso de dúvida, o melhor é não entrar na garagem e nem estacionar o veículo diante do portão. Siga dirigindo e avise a polícia militar de sua desconfiança para que a viatura mais próxima seja deslocada até a sua rua.

#Crime #Casos de polícia