Se houvesse uma modalidade olímpica de furto a carro a jato, quatro bandidos flagrados por câmeras de monitoramento, em Sorocaba, certamente conseguiriam quebrar recorde ou ao menos ganhar uma medalha.

Eles conseguiram consumar o #Crime em apenas três minutos, na madrugada do último sábado (13). O carro estava estacionado numa rua do bairro Jardim Leandro Dromani, que fica na Zona Norte da cidade paulista.

A Polícia Civil ainda não tem pistas do paradeiro dos velozes criminosos, que agiram por volta das 3 horas da manhã, sem serem incomodados.

Como mostra o vídeo, os marginais trabalharam rapidamente em equipe e de forma sincronizada para não despertar suspeitas.

Publicidade
Publicidade

Inicialmente, dois deles se concentram em tentar abrir o veículo e um outro aparece passando como que para a dar cobertura aos comparsas, observando possíveis aproximações.

Primeiro os bandidos tentam forçar a porta, mas não obtém sucesso. Eles parecem então abrir mão do objetivo. Alguns segundos depois, no entanto, fazem uma nova tentativa. Antes disso parecem planejar uma nova estratégia em conjunto.

Na terceira vez o combinado acaba dando certo. Um deles gesticula e um outro finalmente consegue abrir a porta. Ele então entra no veículo para assumir a direção enquanto os outros três rapidamente assumem a função de empurrar o carro. Logo depois, o carro e os quatro saem do ângulo de visão da câmera.

Toda a ação ocorre muito rápido, até mesmo para a polícia, que segue na busca da quadrilha sem nenhum indício do paradeiro dos quatro.

Publicidade

 Tampouco o carro foi localizado e recuperado.

No vídeo não é possível identificar se o criminoso que  consegue entrar no veículo está utilizando algum instrumento para facilitar a abertura da porta e consumir o furto.

O carro pertence a um casal, pais de quatro crianças. Ele é o único meio de locomoção da família. As imagens foram entregues aos policiais pelos proprietários, que afirmaram ainda nunca terem tido problemas com frutos e roubos naquele endereço.

Confira como tudo isso aconteceu:

#Casos de polícia